[MOD] Dear Esther [2008]

É um pouco difícil descrever e até classificar Dear Esther, i mean, nem sei se será correcto classifica-lo de jogo. Muito basicamente Dear Esther consiste numa ilha deserta que o jogador pode explorar a seu belo prazer e sem qualquer objectivo. Enquanto a explora vão sendo activados em locais estratégicos e de forma aleatória curtos monólogos onde são reveladas pequenas partes da história.

Não há combate, não há puzzles, não há diálogos… ou seja não há objectivos para além da pura exploração. E mesmo essa exploração tem como único propósito a procura de bocados de história para no fim, tal como num… puzzle (vendo bem, há pelo menos um puzzle no jogo), ligar esses fragmentos e chegar a uma conclusão. E não é fácil chegar a conclusões, porque a história é extremamente vaga e confusa. mas é precisamente esse o objectivo do jogo, cada um tira as suas próprias conclusões, até porque a história é sempre contada de forma diferente a cada jogador.

Mas onde o jogo realmente brilha é na atmosfera da  ilha, o que aliado à excelente banda sonora (disponível aqui) torna a experiência estranhamente hipnotizadora, misteriosa e carregada de tensão (mesmo sabendo que não há combate nem inimigos). É de facto impressionante,  ainda mais considerando o aspecto visual que é bastante pobre (é o motor source a correr nos mínimos) e a direcção artística muito desinspirada. A juntar à banda sonora temos ainda o voice acting de… *checks Wikipedia* Nigel Carrington que é de extrema qualidade.

Como quase todos os artsy games, Dear Esther é pretensioso e não ajuda em nada o jogador, o level design tem problemas (é demasiado fácil ficar perdido), a narrativa quase poética acaba por afastar quase de imediato a criançada, o que torna o jogo num produto apenas indicado para um punhado de jogadores. Mas Dear Esther tenta algo de novo e só por isso tiro-lhe o chapéu.

Resta dizer que Dear Esther é uma criação de Dan Pinchbeck e pode ser “sacada” aqui, como é óbvio é necessário possuir o Half-Life 2. Aproveito também para dizer que está a ser feito um remake (nota: remake esse que já foi lançado, podem-no ver AQUI) por um dos level designers de Mirror’s Edge, e pelo que dá para ver parece que está a ficar lindíssimo, com o motor source puxado ao máximo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: