Veronica Mars – 1ª Temporada

Há por aí um monte de séries que ou por desconhecimento ou falta de tempo me passam ao lado. Uma dessas séries é Veronica Mars, felizmente a RTP2 teve a boa ideia de passar a 1ª temporada durante estas férias da Páscoa, e como tal foi uma óptima oportunidade para eu a conhecer.

A premissa principal da série faz-me lembrar uma outra que adoro, Twin Peaks. Tenham calma, as semelhanças ficam-se por aí, mas desde logo se levanta uma questão: “Quem matou Lilly Kane”. E é uma óptima premissa, eu sou fã deste tipo de histórias, e tal como na obra de David Lynch, há uma figura que paira sobre todos e que funciona como uma ponte entre todos os intervenientes e os seus segredos. Essa figura é a vitima, Lilly Kane é a Laura Palmer de Neptune.

Veronica Mars é uma série curiosa, bebe bastantes influências duma série de origens tão dispares como Agatha Christie e dramas adolescentes como OC, tudo isto misturado num universo muito geek e noir. De Agatha Christie encontramos a própria protagonista que em alguns aspectos é quase um Hercule Poirot (se ele fosse uma rapariga adolescente, baixinha e jeitosa chamaria-se Veronica) versão sec.XXI, para além dos próprios mistérios e investigações, de OC temos o setting, uma pequena localidade californiana frequentada por meninos ricos, no entanto a série nunca perde oportunidade para parodiar os típicos dramas adolescentes, por isso não se preocupem muito.

A estrutura de cada episódio é bastante simples e repete-se ao longo da série. Veronica tem sempre um pequeno caso que terá de desvendar ao longo do episódio, por isso até poderemos classificar os episódios como self contained. No entanto há uma série de questões que se mantêm vivas ao longo de toda a série, e em cada episódio é descoberta mais uma pista que irá ajudar a responder a essas questões, quem matou Lilly Kane, quem violou Veronica meses antes numa festa, qual o paradeiro da sua mãe, qual a relação entre Veronica e a família Kane. Entretanto também surgem outras histórias secundárias que nunca permitem que cada episódio se torne verdadeiramente independente. Um aspecto que muito me agradou é como nada surge por acaso, elementos surgidos num episódio voltarão a ter repercussões vários episódios mais tarde. Vê-se perfeitamente que a série foi toda planeada antecipadamente e com muito cuidado.

A Kristen Bell é completamente adorável e é impossível não ficar caidinho por ela. Ela é repudiada por quase toda a comunidade por causa dos acontecimentos que se seguiram à morte de Lilly Kane (sua melhor amiga) e isso transforma-a. À excepção de breves flashbacks, nunca chegamos a conhecer realmente a popular e inocente Veronica do passado, mas é mais que óbvio que ela viu-se obrigada a crescer durante o ano que separou os trágicos acontecimentos do presente. Se à superfície ela é uma rapariga forte, independente, segura de si e fria, no fundo ela ainda é a mesma Veronica de sempre, no entanto usa a exclusão de que é vitima como mecanismo de defesa.

O resto do elenco é igualmente bastante bom (há algumas excepções) e grande parte das personagens são muito bem escritas, mesmo as totalmente secundárias estão sempre presentes e têm pequenas backsotories, mesmo as que só têm destaque durante um episódio.

Foi uma boa surpresa, infelizmente a RTP2 não vai transmitir as próximas duas temporadas por isso lá terei de as sacar… ou se encontrar as 3 temporadas a um bom preço talvez as compre. E isso é um sinal de que gostei bastante do que vi. Espero que o resto esteja ao nível desta primeira temporada.

Comments
One Response to “Veronica Mars – 1ª Temporada”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: