Metal Gear Solid [1998]

A saga Metal Gear Solid é uma das mais acarinhadas e com maior numero de fãs. No entanto só tive a oportunidade de a conhecer no ano passado, quando aproveitei para jogar os 3 primeiros capítulos da série “Solid”.

Lançado em 1998 para a Playstation, Metal Gear Solid é um perfeito exemplo da direcção cinemática que Kojima emprega nos seus jogos (algo ainda mais evidente nos capítulos seguintes) com muitas cutscenes e um ritmo muito dinâmico e bem doseado.

O jogo é um festival de twists and turns, principalmente na fase final onde descobrimos que ninguém é quem diz ser e twists revelados são imediatamente postos em causa por novos twists. Pode parecer confuso, mas a narrativa nunca atinge proporções ridículas como no 2º jogo. Um bónus do Metal Gear Solid (em comparação com os posteriores jogos) é que nunca se leva muito a sério, é um jogo muito inspirado pelos filmes de acção dos anos 80 muito focalizado num publico jovem. Em certas alturas pode tornar-se ridículo, mas também não quer ser mais do que um bom divertimento. Felizmente nunca cai nas temáticas pseudo-filosoficas dos jogos seguintes.

O grande destaque na minha opinião são as batalhas com os bosses. Ocelot, Psycho Manthis, Sniper Wolf, Liquid, tudo vilões memoráveis e muito carismáticos, a meu ver só alguns dos bosses do 3º jogo é que estão ao mesmo nível.

Como disse joguei-o só no ano passado quando comprei uma PS2 e decidi descobrir alguns jogos ligados à consola da Sony (o Metal Gear Solid 1 e 2 joguei-os no PC apenas por causa do conforto, não gosto de jogar no sofá), como sempre fui jogador PC há alguns jogo de consola muito conceituados que me passaram ao lado. Mas se em casos como God of War e (em menor escala) Shadow of the Colossus, eles foram desilusões, consigo perceber o porquê de Metal Gear Solid ser tão venerado. Dos 3 jogos Metal Gear Solid que joguei, o original foi de longe o que mais gostei.

Comments
2 Responses to “Metal Gear Solid [1998]”
  1. João Mealha diz:

    O Metal Gear, o Resident Evil 2, o Silent Hill, e o FFVII moldaram-me como jogador no final da década de 90!

    Espero que possas por as tuas mãos no 4o capítulo assim que possível.

  2. Mealha, estou contigo na tua afirmação (quanto ao Metal Gear e Resident Evil 2). Foram dois jogos (ou melhor, duas sagas) que me marcaram muito.

    Posso não jogar muito mas o que jogo é muito devido a esses clássicos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: