Grand Theft Auto IV [2008]

Visto estar a jogar os Episodes from Liberty City, decidi fazer esta pequena crítica ao original, mais para não ter que estar a trazer constantemente à baila aspectos do jogo quando falar dos episódios no futuro. Já fez 2 anos (nas consolas) e continua a ser o jogo com maior budget de sempre, e também um dos que mais vendeu.

Sempre fui fã da série GTA, sendo que o meu favorito ainda é o Vice City. Era um jogo cheio de personalidade, e completamente over the top, algo ainda mais evidente na sua sequela San Andreas, que era mais que um jogo, era um autêntico recreio onde quase tudo era possível.

É nessa excentricidade onde reside uma das maiores alterações neste novo capitulo. O tom mudou radicalmente, se antes tudo era completamente tresloucado, aqui a Rockstar decidiu seguir um tom mais sério e realista, sem grandes liberdades para mostrar a faceta mais pateta dos anteriores jogos. Esta mudança não é necessariamente má, mas quem gostava de, por exemplo, voar num jetpack, depois de saltar de para-quedas dum avião de combate roubado duma base na área 51, ou outra maluquice do género, pode vir a torcer o nariz a GTA4.

Desde já os aspectos negativos. O port para PC é terrível, com uma péssima optimização. É verdade que a escala e o detalhe são enormes, mas não é desculpa para um jogo tão problemático neste aspecto. Mesmo nas consolas, o jogo raramente sobe dos 30fps e tudo isto numa resolução bem modesta. No entanto se em alguns aspectos o motor de jogo deixa muito a desejar, quando puxado ao máximo (por um PC muito bem equipado) com alguns mods torna-se algo de fantástico em termos visuais.

No entanto o grande problema de GTA4 é o seu ridículo sistema de saves, ou melhor a forma como os save points estão distribuídos. Normalmente as missões são compostas mais ou menos da seguinte forma: cutscene-viagem até ao inicio da missão-inicio da missão-final. Há alguns casos em que uma missão pode demorar várias dezenas de minutos. Até aqui tudo bem, o jogo não tem quick save, mas nenhum GTA tinha, o grande problema é que quando morremos (e morremos muito, fruto dos controlos pesados e lentos) voltamos ao inicio da cutscene original! Grande parte do jogo é composta pela repetição vezes e vezes sem conta das mesmas missões. É completamente louco e frustrante.

As missões deixam um pouco a desejar, é certo que há algumas muito boas como a Three Leaf Clover (inspira-se no Heat de Michael Mann) mas grande parte delas pouco varia de tiroteios, mortes, tiros e mais tiros. É possível que seja um resultado da tonalidade mais realista que a Rockstar deu ao jogo, as hipóteses para fazer coisas fora do comum são mais escassas. Mais para o fim do jogo, as missões eram quase obstáculos chatos e aborrecidos obrigatórios para ver mais história.

Outra possível consequência do  aspecto mais realista é a menor liberdade em comparação com (em especial) San Andreas. No jogo anterior não havia quase nenhuma restrição, era possível ir para qualquer lugar e conduzir qualquer forma de transporte. GTA4 é mais restrito, não tem para-quedas (só vieram, e ainda bem, com Gay Tony) não tem aviões, não tem bicicletas, já não há barbeiros, tatuagens, tunning, propriedades privadas, comércio… enfim uma série de aspectos que não deram o salto de San Andreas.

O multiplayer é completamente secundário, desinteressante e aborrecido, especialmente se compararmos com o que foi feito pelos fãs no San Andreas. É mais um caso que a meu ver mostra bem que nem todos os jogos precisam de multiplayer como parece ser moda hoje em dia.

Felizmente os grande problemas ficam-se por aqui. O resto do jogo é bastante bom. Em termos narrativos GTA4 é um enorme salto qualitativo em relação aos predecessores. Antigamente a história era composta por uma série de mini-histórias sem grande relação entre elas. Era mais um conjunto de missões com uma leve história em cima. GTA 4 ainda sofre um pouco disto, mas melhorou muito a importância de cada subplot ligando as diferentes histórias secundárias à principal. Deve ter sido dos primeiros GTA onde fixei o nome dos personagens secundários.

Outro aspecto fantástico e que arrisco dizer que é um dos melhores jogos nessa área são as cutscenes. Tudo desde diálogos, voice acting e actuação corporal dos actores virtuais é FENOMENAL! Há poucos jogos que conseguem atingir este patamar, e em 2008 duvido que houvesse algum. O San Andreas já apresentava cutscenes bem construídas, mas as limitações técnicas não permitia grande voos.

As personagens são muito interessantes e bem escritas, cada uma com marcas psicológicas bem demarcadas de forma a conseguir chamar a atenção do jogador. Roman é uma criança grande, Little Jacob é um estereotipo jamaicano ambulante, Brucie tem o ego a arrebentar a escala (tem uns cameos interessantes na Balada do Gay Tony que ajuda a explicar o seu aparente enorme ego… ou não), Mikhail é um sociopata louco… por ai fora. A Rockstar fez um excelente trabalho na caracterização de cada um deles.

Liberty City é uma cidade gigante, extremamente detalhada e com vida própria. É de longe o mundo virtual mais impressionante em videojogos. Mas fica uma questão no ar: Porquê Liberty City? Às vezes GTA4 quase parece um remake do GTA3, há muitas outras localizações interessantes nos EUA e no mundo com uma maior personalidade. Pode ser que venham nas sequelas, embora me cheire que vem aí de novo Vice City e San Andreas.

GTA 4 é um jogo que parece seguir mais a linha do Mafia e menos a de Vice City. Para mim é óptimo, mas para os fãs se calhar foi uma mudança para pior. Pessoalmente é o meu GTA favorito excluindo o Vice City que tem muito mais personalidade e ainda tem aquela típica loucura que antes caracterizava a série.

Positivo:

+ Personagens
+ Cutscenes
+ Maior ênfase na história

Negativo:

– Sistema de saves
– Optimização
– Controlo pesado e lento do Niko

Sai do templ… do PixelHunt com:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: