You Only Live Twice – Só se vive duas vezes [1967]

Estou a chegar a uma altura em que começo a não me lembrar de alguns dos 007 e algumas memórias misturam-se com a de outros filmes. Deste You Only Live Twice só tinha recordações da batalha final no vulcão. E depois deste visionamento, a verdade é que não me lembro de alguma vez ter visto a parte inicial, no entanto a parte da ilha por alguma razão ficou gravada na minha memória.

E o que dizer do filme? Para dizer a verdade até achei a fase inicial ok, mas oh boy… a segunda parte é… má. Quase que pede para ser parodiado. Há muita coisa que a meu ver não tem qualquer utilidade para a história. Para que serviu a longa sequência nas docas entre o James e o bando de pescadores? Para que serviu a posterior captura e a cena do avião? Para que serviu o longo combate de helicópteros? Ninjas? A sério? Bond a transformar-se em japonês ninja após um treino intensivo? Quem é o retardado naquela ilha que acha que aquele escocês passa por japonês? Qual a necessidade desse subplot em que ele se faz passar por japonês? Não podia infiltrar-se sozinho na ilha? Enfim há aqui muita coisa pateta, e vou ter que me habituar, porque as coisas não vão melhorar daqui em diante, os filmes do Roger Moore estão aí à porta.

Este é de longe, até agora, o 007 em que o Sean Connery esteve pior (no Diamonds are Forever ele está ainda pior) desinspirado e em completo piloto automático. A bond girl “nariz de porco” até é engraçadinha mas podia nem estar lá que pouca diferença fazia (acho que ela e o James trocaram meia dúzia de palavras). Eu sei que o Blofeld é o exemplo máximo do típico vilão bond, e será possivelmente o mais reconhecível (já agora, eu sei que ele é megalómano e tal, mas o plano dele era ridículo) mas não vejo qual a “piada” dele, o Goldfinger é um vilão bem melhor (e mais realista).

Reparei que não tenho estado a falar das introduções e das músicas de abertura que são um dos pontos chave de qualquer 007, mas achei quer a intro quer a canção, as mais fracas até agora, ok a musica do Dr. No é fraca mas é um caso especial, a do Thunderball com o Tom Jones também não é grande espingarda, mas é mais catchy. A intro com a temática japonesa e os chapéus de sol foi muito desinspirada.

Pronto, é um filme fraquinho, mas verdade seja dita entretêm. Não é todos os dias em que vemos um bando de ninjas a atacar o covil dum mega vilão que lança foguetões para o espaço! E é o que se pode dizer de quase todos os maus filmes 007, ok são maus mas divertem bastante.

Amanhã não vai haver nenhum visionamento porque trabalho até tarde, mas domingo aqui estarei com um dos meus favoritos mas que surpreendentemente (ou não) parece que divide muita gente, On Her Majesty’s Secret Services.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: