Rango [2011]

Com tanto filme do Kubrick até me esqueci que vi há dias este Rango.

Não tinha lá grande curiosidade para ver isto, mas a verdade é que até não é nada mau. Embora esteja a ser vendido como um filme para crianças, a verdade é que é mais que isso. Sim, tem as sequências da praxe para agradar ao público mais infantil, mas têm muitas outras que nem por isso. Gostei especialmente dos sonhos surreais e metafóricos do Rango e do Clint Eastwood virtual que aparece num dos delírios do protagonista.

Vi a versão portuguesa que tem um irritante problema de todos falarem com sotaque alentejano, embora actualmente esteja de relações cortadas com o Johnny Depp preferia ter visto a versão original.

No fundo, Rango acaba por ser uma carta de amor ao spaghetti western, está carregado de referências e homenagens, por isso se forem fãs do género têm mais uma razão para o ir ver.

Não é fantástico, também não é mau, vê-se bem. Ah! E a qualidade da animação é bastante acima da média.

Comments
One Response to “Rango [2011]”
  1. Estava na dúvida se assistia ou não. Mas seu posto me ajudou a tomar a decisão.
    Bom, aqui no Brasil não temos tanto problema com o sotaque (apesar de São Paulo realmente preponderar sobre todos os outros em alguns casos), mas diante do que você disse, acho melhor assistir a dublagem original mesmo.
    Abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: