Wipeout HD [2008]

Como diz o ditado, há males que vêm por bem. Se a Sony não tivesse sido atacada pelo grupo de hackers eu nunca iria jogar este jogo, por isso… obrigado hackers!

E digo isto porque gostei do Wipeout HD. Como cresci no PC, há determinadas séries que me passaram ao lado e o Wipeout foi uma delas. Lembro-me de ver muitos vídeos na altura em que a PlayStation chegou a Portugal e o Templo dos Jogos deu grande foco ao jogo, mas nunca tive a oportunidade de experimentar nenhum deles. A primeiro coisa que reparei em relação a esta versão quando via imagens por essa net fora eram os excelentes gráficos, e pelo que me pareceu ler é dos poucos jogos PS3 que corre a 1080p nativos a 60fps, o que se for verdade é de louvar.

Portanto escolhi o Wipeout HD do pack apenas por causa dos visuais, a probabilidade de levar com um balde de água fria era enorme (ainda por cima não sou grande adepto de arcade racers) mas surpreendentemente isso não aconteceu. O jogo até conseguiu afastar-me do segundo playthrough do The Witcher 2 que eu estava a fazer!

O grande trunfo do jogo é de longe a jogabilidade, é desafiante e de inicio um pouco frustrante, mas depois de apanhar o jeito e saber compensar a levitação da nave entrei num tal estado de concentração  que começei a fazer voltas perfeitas. Torna-se muito gratificante e sinto-me como um verdadeiro jedi!😀

Tudo isto aliado a pistas curtas (todas com uma média de 30 segundos por volta) tornam Wipeout HD num jogo perfeito para ir jogando poucos minutos por dia sem grandes compromissos.

Mas se é muito divertido tentar ser o mais limpo e perfeito possivel em busca dum tempo cada vez melhor, tudo isso vai por água abaixo no modo corrida que é basicamente um Destruction Derby com naves, onde qualquer talento se torna irrelevante. O que era um trabalho de precisão transforma-se numa confusão onde a aleatoriedade, sorte e o jogo sujo são reis. É muito frustrante perder corridas online onde tenho a perfeita consciência que sou dos mais rápidos por causa da canalhice dos adversários. Mas são essas as regras e é igual para todos i guess. Mesmo fora do modo online (que é o melhor modo para fazer corridas) a IA sofre do problema típico do “todos contra um”, sendo que o “um” é o jogador.

Visualmente é muito bonito e os 60fps realmente estão lá o que é bem bom num jogo de consola. Os níveis “zone” são um orgasmo psicadélico o que aliado à excelente musica torna tudo numa experiência única.

Resumindo e concluindo, joguinho divertido e desafiante para jogar a solo, mas frustrante em grupo. Provavelmente não irei jogar muito mais, mas é perfeito para voltar daqui a algumas semanas ou meses. Por 0€ não há muito mais a dizer.

Positivo:
+ Música
+ Visuais
+ Controlos desafiantes e intuitivos
+ Super viciante

Negativo:
– Pouco conteúdo
– Repetitivo
– As corridas em grupo

Sai do templ… do PixelHunt com:


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: