La piel que habito – A pele onde eu vivo [2011]

Não sou um grande apreciador das obras do Almodóvar (do pouco que vi não posso dizer que tenha gostado lá muito) mas este La piel que habito chamou-me a atenção, muito por causa das temáticas próximas a alguns sub-géneros de terror em especial o dos perigos da ciência e do génio louco ao qual Frankenstein é a obra de maior vulto.

Fui vê-lo nesse intuito e não sai desiludido, embora não seja propriamente um filme de terror, as influências são clarissimas e muito bem montadas. É um Frankestein do novo milénio onde a sexualidade é o catalisador da acção, e o Almodóvar como é óbvio é um mestre na forma como a retrata.

Aparentemente é uma adaptação dum romance intitulado Mygale de Thierry Jonquet, não sei se é fiel ou não, mas fiquei curioso porque o argumento do filme é muito bom. Não posso falar muito sobre ele porque tudo roda à volta do delicioso twist (que infelizmente já conhecia) e quanto menos souberem melhor. É possível que seja uma obra menor na filmografia do Almodóvar, não sei, mas conseguiu conquistar-me, é portanto super recomendado por mim.

Uma pena que tenha estreado na mesma semana do Breaking Dawn que vai canibalizar isto tudo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: