Football Manager 2012 [2011]

Há algumas semanas atrás tive a oportunidade de aproveitar uma promoção da Amazon, Football Manager 2012 por 5€. É quase um roubo tendo em conta que foi lançado há poucos meses.

Eu cresci a jogar Championship Manager e posteriormente Football Manager, mas há uns anos para cá desliguei-me, muito por causa da falta de tempo e paciência. Felizmente esta promoção deu-me oportunidade de regressar, porque foi muito bom redescobrir um jogo que fez parte da minha adolescência. As boas noticias é que continua tão bom quanto me lembrava. Hoje em dia é raro eu gastar muitas horas num jogo, as excepções são aqueles que requerem mais tempo à sua volta como Total War: Shogun 2 que me roubou cerca de 40 horas. Mas Football Manager 2012 fez jus à sua alcunha de “destruidor de casamentos” e roubou-me 80 horas da minha vida em poucas semanas, um vicio completo.

Atenção que todas as comparações que vou fazer vão ser feitas com os últimos Football Manager que joguei (2005/2006?) muito provavelmente já estavam quase todas presentes no jogo do ano passado.

A raiz do jogo permanece mais ou menos inalterada desde a ultima vez que joguei, no entanto apresenta algumas alterações que me deixaram um pouco perdido nas primeiras horas. A micro-gestão é agora bem maior, especialmente em áreas como o treino e nas interacções com os jogadores e equipa técnica. Também no campo táctico algumas alterações foram uma surpresa para mim, especialmente devido à sua complexidade e maior profundidade. A forma como as tácticas funcionam é distinta dos velhos tempos (se bem que há um editor de tácticas como antigamente, mas acabei por não o usar). É agora muito mais importante moldar a nossa táctica de acordo com os jogadores, enquanto que antigamente moldava o meu plantel de acordo com a minha táctica favorita.

Dentro de campo há igualmente novas funcionalidades que não haviam no “meu tempo”. Primeiro que tudo é agora possível ver o encontro em 3D com os bonequitos a correr, sou do tempo dos comentários e do advento das caricas, como tal foi um autentico choque seguir um encontro completamente em 3D. E até funciona bem, pois na realidade a base ainda são as caricas, que duma forma geral funcionavam bastante bem. É possível dar ordens para dentro do relvado em tempo real o que permite gerir o encontro de forma muito mais rápida e de forma mais simples.

Em termos negativos, a IA não é perfeita, se seguirmos os encontros em tempo real é perfeitamente notório que as coisas não acontecem bem como um jogo real. Por vezes mais parece que estamos a assistir e representações de cálculos resultantes de números e estatísticas e nem tanto à aleatoriedade normal dum jogo de futebol. Numa das minhas épocas a cargo do Boavista, o numero de bolas aos postes que tive eram simplesmente ridículos (media de 2/3 bolas por jogo) e completamente irrealista. Também a UI penso que poderia ser mais refinada e mais apelativa, não é à toa que muitos detractores apelidam Football Manager de “folha de Excel”. Não custava muito embelezarem um pouco mais as coisas.

No entanto isso são pormenores que em nada invalidam a experiência que é Football Manager 2012. Não há muitos jogos com um grau de gratificação como o que esta série oferece, é um orgulho pessoal conseguir levar (como eu fiz) o Boavista da 2ª divisão B até ao 4º lugar da 1ª liga em 3 anos e durante esse percurso construir uma equipa de jovens de grande valor.

Jogar Football Manager 2012 foi como reencontrar um velho amigo que já não via há muitos anos, no entanto esta série continua a ter lançamentos anuais e se me perguntarem se me vou tornar um cliente assíduo, a minha resposta é… não. Gostei muito, mas não vou estar a comprar actualizações anuais, talvez daqui a uns 5 anos volte a redescobrir a série com o FM… 2017 ou algo do género.

Positivo:
+ Enorme base de dados
+ Extremamente viciante e profundo
+ Muito conteúdo

Negativo:
– Inteligência artificial
– UI continua demasiado… formal.

Sai do templ… do PixelHunt com:

Comments
4 Responses to “Football Manager 2012 [2011]”
  1. João Santos diz:

    “talvez daqui a uns 5 anos volte a redescobrir a série com o FM… 2017”

    Isto se até lá a SEGA não for à falência, algo que já esteve mais longe pelos rumores que se ouvem/vêm.

  2. Aurélio Pereira diz:

    Como é que fui perder essa promoção da amazon😦 Já não jogo FM à dois anos…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: