Invasion of the Body Snatchers – A Invasão dos Violadores [1978]

invasion-body-snatchers-1978-poster

Mais um filme da lista, ficam agora a faltar apenas quatro para serem vistos em 12 dias, boa média.

Caso se recordem, há dois anos, mais precisamente na 2ª maratona de terror, vi o Invasion of the Body Snatchers original, que muito gostei, e na altura disse que gostava de ver o remake. Et voilá, aqui está ele! À semelhança do original é uma perfeita mistura entre sci-fi e terror, mas qual deles o melhor?

É difícil dizer porque cada um é um produto fortemente influenciado pela época em que foi feito, especialmente o original que basicamente era uma metáfora dos medos comunistas dos anos 50. Este remake abandonou esse comentário social e politico e abraça por completo o lado literal duma invasão extra-terrestre, nesse aspecto acaba por ser ficção cientifica mais “pura” que o original que classificaria primeiro que tudo como terror psicológico. E é esse aspecto que gostei no original, a parte psicológica e as incertezas entre o que é ou não real, que a meu ver, estão mais bem montadas, enquanto que este remake usa mais a parte visual para tentar transmitir apreensão e terror. E devo dizer que algumas cenas são bastante creepy, este é um filme que não tem problemas em partilhar e mostrar mais que o original.

O final aqui é muito superior ao original e dá um murro no estômago do espectador que, inocentemente, ainda esperava por uma inversão do inevitável, o que é bastante refrescante. Uma palavra para o elenco com nomes como Donald Sutherland, Jeff Goldblum, Leonard Nimoy e a Veronica Cartwright (a Lambert do Alien) que têm todos uma boa química, se bem que o Jeff (aqui muito novo) naturalmente seja um poço de overacting. Mas é um boss na mesma 😀 Para os fãs do original, vão encontrar um delicioso cameo do Kevin McCarthy, que para além de ser uma bonita homenagem, acaba por fazer uma interessante ligação entre os dois filmes.

Mas para terminar, então qual das duas versões gostei mais? Não sei… das duas! Gostei muito dos dois filmes, cada um à sua maneira tem os seus pontos fortes e  afirmam-se como um dos melhores exemplos da junção entre terror e sci-fi que podemos encontrar. Do original gostei mais do build up e da parte psicológica, deste remake gostei mais do terror visual,  do maior foco na ficção científica e claro, do final.

Nos próximos dias entraremos na década de 80 com o Scanners do Cronenberg.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: