Call of Juarez: Bound in Blood [2009]

call-of-juarez

Na minha busca por jogos de curta duração dentro da minha biblioteca, encontrei este Call of Juarez: Bound in Blood (o segundo numa série de quatro jogos) que segundo me lembro foi na altura alvo de críticas por ser demasiado curtinho. Perfeito!

Acho que a primeira a coisa a dizer e a ter em conta é que Call of Juarez: Bound in Blood saiu antes do Red Dead Redemption. É importantíssimo ter isso em conta porque o jogo da Rockstar é um colosso que captou na perfeição o espírito do western e infelizmente Call of Juarez: Bound in Blood sai sempre a perder em comparação. É importante ter em conta que o jogo da Techland saiu primeiro e na altura era quase o único western no mercado.

Se retirarmos a capa do setting, este é um vulgar shooter FPS, as mecânicas não são nada de especial embora o combate seja bastante sólido. A campanha assenta-se num curioso sistema de co-op mas offline, ou seja, jogamos sempre acompanhados por outra personagem mas não há opção para jogar online, o que é estranho. A mecânica mais original e interessante são os típicos duelos western mano a mano, contudo, a meu ver é pouco explorado. Também o sistema de cover merece uma pequena distinção pela forma suave e harmoniosa como funciona, já que basta encostar a uma parede que o jogo coloca-nos logo em posição sem necessidade de carregar em botões.

Os níveis são lineares, no entanto há dois onde o mundo se abre numa espécie de open world onde podemos escolher que missões abordar ao nosso ritmo. É uma mudança bastante brusca de ritmo, mas é explorada de forma tão ineficiente que não sei se foi uma boa opção. A história entretém e é uma boa desculpa para seguir em frente, mesmo parecendo uma mistura entre uma telenovela mexicana e um western serie b. É meio pateta e abusa dos estereótipos do género, mas acho que era mesmo essa a intenção.

coj

Tal como prometia é realmente um jogo curtinho, durou-me cerca de 8 horas, sendo que o nível de dificuldade é relativamente baixo. Hoje em dia prefiro jogos curtos, por isso a duração foi perfeita, raramente senti cansaço o que acaba por ser um testamento do seu bom ritmo e do divertimento. Os gráficos são bastante bons para 2009, mas fiquei com a ideia que todos os efeitos e tecnologia não foram usados de forma muito criativa, a direcção artística é francamente pobre, desinspirada e nunca me transmitiu a sensação de que aquele mundo era real.

O adjectivo que melhor descreve Call of Juarez: Bound in Blood é… mediano. Não é um grande jogo, mas também não é propriamente mau. Safa-se. É tipo aqueles alunos que não se esforçam muito e tiram sempre 10 valores. É competente e relativamente divertido mas nunca mostra sinais de brilhantismo. A ausência de jogos western na altura pode ser uma boa explicação para isso mesmo, não tinha qualquer competição, como tal não havia grandes razões para arriscar. Não sei se o aconselho jogar num mundo povoado pelo Read Dead Redemption (se querem um jogo de western vão para o jogo da Rockstar) mas se estiverem à procura dum joguito simples onde possam dar uns tiros sem grandes preocupações se calhar pode ser uma boa opção.

Positivo:
+ O combate é divertido q.b.
+ Os duelos
+ Bons gráficos para 2009

Negativo:
– Hoje em dia tem a competição do Red Dead Redemption
– Falta-lhe ambição
– Está a pedir um modo co-op na campanha

Sai do templ… do PixelHunt com:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: