Medal of Honor [2010]

medal-of-honor

Ouçam malta! Vou efectuar uma análise a um produto de entretenimento interactivo que retrata as acções do glorioso exercito norte americano! Hua! Quero-vos a ler isto ASAP e a comentar mal tenham lima alpha! Quero-vos oscar mike imediatamente! Hua!

Pronto é isto, está feito o resumo deste Medal of Honor, um enorme felácio de garganta funda ao exército norte americano e aos seus incríveis e imaculados heróis, Para ser honesto há já algum tempo que não sentia um asco tão grande por um jogo destes. Sinto um misto de orgulho e ofensa por ter conseguido sobrevivido a uma tentativa de indocrinação destas.

Vamos lá ter clama, até parece que é o primeiro jogo de propaganda militar americana que já joguei, claro que não é, o que não falta actualmente são produtos destes, mas Medal of Honor parece-me um dos ofensores mais descarados, nem com o America’s Army (um produto oficial de recrutamento do exercito americano) senti uma repulsa destas, talvez porque é frontal em relação às suas pretensões.

Medal of Honor é claramente um produto feito de encomenda por executivos engravatados que apenas seguem números e cifrões, como Call of Duty quase que monopoliza o mercado, nada mais natural que fazer um clone para tentar encaixar algum desse dinheiro. O problema é que Medal of Honor renasceu sem qualquer propósito artístico ou criativo e isso é perfeitamente notório ao longo da sua curta campanha completamente linear, guiada e scriptada onde o jogador pouco ou nada precisa de fazer. É verdade que o mesmo acontece com a série Call of Duty, mas os jogos publicados pela Activision têm um DNA e uma estrutura contruida ao longo de uma década que lhe dão uma forte personalidade. Um Call of Duty sabe bem o que é, o que pretende ser (uma montanha russa de entretenimento estúpido) que não se leva tanto a sério e com um self aware que Medal of Honor não tem.

MoH

É ainda mais difícil aguentar jogos destes depois de jogar Spec Ops: The Line que assenta grande parte da sua mensagem a desmontar e comentar lixo como este. Os dois jogos são uma perfeita antítese um do outro e ter de jogar algo assim com uma cara séria torna-se impossível. À excepção dos últimos minutos em que um dos protagonistas morre pelos nossos pecados como um herói biblico, honestamente acho que não vi um único soldado americano a morrer durante todo o jogo, sim eu sei que o exercito americano é retratado como sendo composto por seres divinos imortais, mas não consigo revirar os olhos à forma como normalmente quatro americanos (ou dois, depende das missões) saem sempre incólumes durante batalhas contra centenas e centenas de afegão maus, sim porque como são muçulmanos e escuros têm de ser muito maus e têm de morrer.

Acho que há uma história lá pelo meio, mas só captei um general de Washington que não pensa no bem dos heróis no Afeganistão e um grupo de nicknames que andam lá pelas missões, mas não percebo o que dizem no meio de todo o jargão militar de alphas, charlies, bravos e tangos down. HUA!

O jogo jogado é o que se espera, corredores fortemente “scriptados” em que o jogador não tem qualquer controle. Era vulgar encontrar inimigos imortais enquanto não efectuavam as acções impostas pelo script ou vagas infinitas de inimigos que esperavam que eu pisasse o triger da progressão ou mesmo alturas em que os inimigos não sofriam ou provocavam danos se eu não respeitasse o final das animações. É tão fácil ver a maquina a trabalhar debaixo da capa que é impossível sequer imergir-me no mundo de jogo.

Há também um modo multiplayer como é óbvio, na pratica é um jogo diferente, o motor de jogo é diferente e até os controlos mudam. Eu não ligo a multiplayer, mas da meia dúzia de partidas que joguei pareceu-me um produto bem mais sólido que o singleplayer, a comunidade é que já está um pouco reduzida, nem sempre é fácil encontrar jogos.

Os sacrifícios que se fazem pelos humble bundles😀

Positivo:
– É curtinho.

Negativo:
– EU DISSE-VOS PARA LIMA ALPHA ASAP! HUA!

Sai do templ… do Pixelhunt com:

Comments
One Response to “Medal of Honor [2010]”
  1. Anónimo diz:

    Descreveste os FPS modernos, apenas isso.
    Nunca esperes mto das campanhas destes jogos, só são feitos a pensar no multiplayer (onde está o ganho com os DLC)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: