Condemned: Criminal Origins [2005]

condemned

É quase dia das bruxas, portanto nada melhor que um joguito de terror!

Sempre achei fascinante experimentar aqueles jogos que saíram no fogo cruzado entre diferentes gerações, que têm aquela mistura entre novo e velho num conflito de diferentes filosofias. Condemed: Criminal Origins enquadra-se perfeitamente neste grupo, é quase uma montra de como um jogo pode ser influenciado por duas correntes distintas. Lançado em 2005 para a recém lançada Xbox 360 e PC, Condemned mostrava-se como um dos primeiros jogos next-gen da altura, contudo a verdade é que ainda trazia muitas das amarras clássicas, não das anteriores consolas, mas do PC do inicio de milénio. Acaba por ser normal porque esta é uma criação da Monilith, famosa pela série No One Lives Forever e principalmente por F.E.A.R.

Se são visíveis muitos dos vestígios dessa época do PC, não é menos verdade que já mostra muitos traços dum design que iria predominar durante a actual geração, como o espírito linear, o “botão que faz tudo”, e a forma como segura a mão do jogador, quase não lhe dando espaço para pensar. Essa mistela tem o seu charme mas é inegável que o jogo acaba por sofrer, pelo menos vendo-o agora quase uma década mais tarde. E é por isso mesmo que se torna difícil critica-lo hoje em dia porque à luz do presente é fácil ver esse mesmo cruzamento de gerações, obviamente que em 2005 o mesmo não acontecia. De qualquer das formas há certos elementos que arrastam o jogo, qualquer que seja a época em que foi feito. O mais salta à vista é a extrema previsibilidade, o que num jogo de terror é a morte do artista. A sua linearidade, a rotina dos inimigos e especialmente seu level design são decididamente conservadores o que acaba por dar uma certa segurança ao jogador que após umas horas facilmente consegue prever todos os encontros e sustos.

CCO

Graficamente é claramente um produto de inicio de geração e muito inferior ao portento que foi F.E.A.R. lançado no mesmo ano, mas para o PC. Tem aquele misto entre efeitos de nova geração e trabalhos poligonais e texturas decididamente ultrapassadas. Como já disse, eu gosto dessa mistela, dá um ar “Frankenstein” muito interessante.😀

Mas o ponto forte acaba por ser o seu combate, centrado no corpo a corpo com objectos espalhado pelo cenário como canos, tábuas, machados e por ai fora. O sistema de ataque e defesa é bastante simples mas funciona, gosto muito da brutalidade e da “fisicalidade” do combate, se bem que o design dos encontros não aproveite o bom sistema, o que é pena. Também interessante é o sistema de investigação forense, provavelmente fruto da febre CSI que se vivia na altura. É certo que também aqui nota-se demasiada simplificação mas é uma boa variação de ritmo. Contudo tudo isto se esbarra contra algo que a mim passou completamente ao lado, falo da história. Achei-a tremendamente enfadonha e desinteressante e fez-me arrastar durante as cerca de 7 horas sem grande rumo nem qualquer interesse em descobrir o que iria acontecer a seguir, o que é pena porque a Monolith costuma criar enredos bem catitas. A cereja no topo do bolo é o ultimo nível que cai completamente num registo sobrenatural que vai contra o que o jogo nos vinha mostrando.

Resumindo e concluindo, deu para apanhar um par de sustos mas pouco mais ofereceu para alem disso, o que é pena porque estava à espera de mais. Como o segundo jogo não foi lançado para PC se calhar fico-me mesmo por aqui em relação a Condemned.

Positivo:
+ Combate corpo a corpo.
+ A parte de investigação forense.

Negativo:
– A história não é muito apelativa para mim
– Decisões de design tornam o jogo demasiado restrito e acessível.
– Ultimo capitulo e boss final.

Sai do templ… do Pixelhunt com:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: