The World’s End [2013]

MV5BNzA1MTk1MzY0OV5BMl5BanBnXkFtZTgwNjkzNTUwMDE@._V1_SX640_SY720_

Não é segredo nenhum que gosto do Simon Pegg e companhia. Shaun of the Dead, Hot Fuzz e especialmente Spaced são maravilhosos e há muito tempo que salivava pelo encerramento da chamada trilogia do Cornetto.

A espera foi longa, mas seria ainda maior se ficasse a esperar que chegasse aos nossos cinemas… não consigo perceber como The World’s End ainda não estreou cá. Portanto não restou outra solução, fui à outra sala de cinema, aquela bem dentro das interwebs onde qualquer um pode entrar de borla e finalmente risquei-o da lista de filmes para ver este ano (sim vi-o em 2013, mas ando com preguiça para escreveeer!).

Devo dizer que fiquei um pouco desiludido… a barra estava colocada demasiado alta para que The World’s End a pudesse superar. É certo que a realização rápida e imaginativa do Edgar Wright está lá, bem como o guião com comédia inteligente que se espera do trio, mas de forma geral deixou-me com aquela estranha sensação de que não houve o cuidado habitual nem a paixão dos tempos do Spaced. Acho que é normal que isso aconteça, são outros tempos, o pessoal está mais velho e cansado e têm carreiras feitas e sólidas, mas tenho saudades dos tempos em que eles davam tudo por tudo e fervilhavam ideias.

Mas com isto não quero dizer que seja um mau filme, bem longe disso! Essa mesma maturidade que falei está bem presente na mensagem do filme e na incapacidade do personagem do Simon Pegg crescer, ainda retido na sua adolescência enquanto os seus amigos de infância cresceram e seguiram em frente. Isso sempre foi um ponto comum em parte dos trabalhos do trio, em Spaced, Tim e Daisy eram jovens adultos ainda presos na adolescencia e em Shaun of the Dead, Shaun e Ed eram crianças grandes, Shaun atingiu a maturidade ao tornar-se responsavel e sobreviveu, Ed manteve-se preso no tempo e morreu. Curiosamente em The World’s End o cenário muda 180º, apenas quem abraça o lado imaturo e infantil dos bons velhos tempo consegue sobreviver.

É um agradável encerramento da trilogia, mesmo sendo o mais fraco dos três filmes, mas sai daqui com um valente aconselhado… isto quando eventualmente estrear por cá.

PS: Ah e que bom que foi ver cameos de alguns actores de Spaced como a Julia “Marsha” Deakin, Mark “Brian” Heap, Michael “Tyres” Smiley entre outros, só é pena a ausência da  Jessica Hynes. =(

Comments
One Response to “The World’s End [2013]”
  1. Once I initially commented I clicked the -Notify me when new feedback are added- checkbox and now every time a comment is added I get 4 emails with the same comment. Is there any means you possibly can remove me from that service? Thanks!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: