Jagten – A Caça [2012]

The-Hunt

Ah aquela tremenda sensação de ver um filme do qual nada sei e ser constantemente surpreendido sem estar minimamente preparado. Adoro!

Isto vai ter spoilers, só me apercebi disso quando tinha o texto quase todo escrito, desculpem lá. Se como eu, não quiserem saber sequer a premissa do filme, então podem parar por aqui e direi só que é um excelente filme. Se já sabem qual a premissa e não quiserem saber mais detalhes então continuem a vosso risco. Jagten é basicamente uma clássica história de caça às bruxas, mas dentro de temáticas actuais. Mads Mikkelsen é Lucas, um professor que se vê acusado de abusos sexuais a uma criança e posteriormente torna-se num pária dentro da sua própria aldeia que não conseguem sequer colocar a hipótese de ele ser inocente.

Jagten foi dos filmes que mais me afectou emocionalmente nos últimos tempos, transmitiu-me sentimentos de raiva, frustração e revolta, no entanto nunca de forma fácil e barata. Na verdade o filme funcionou tão bem comigo porque consegue jogar de forma eximia com noções e estereótipos que são inerentes a qualquer ser humano e que, de certa forma, é difícil de colocar de parte. Este é um filme que não pretende ser ambíguo e nunca questiona ou faz-nos questionar a inocência de Lucas, no entanto inconscientemente eu estive sempre à espera (e com medo) que o mesmo não acontecesse. Mesmo sofrendo com a injustiça que ele estava a passar, por alguma razão nunca me senti completamente certo de que não estaria a ser enganado e isso diz muito nem tanto da minha natureza, mas do próprio ser humano. Sim, senti raiva e compaixão, mas na verdade eu estava mais perto dos habitantes da cidade do que gostaria de admitir. Será que fui o único que senti algum desconforto numa das cenas finais quando o Lucas pega a Klara ao colo? Eu sabia que ele era inocente e “sofri” ao lado dele o filme todo mas aquele bichinho da duvida e do medo de ser enganado estava sempre atrás da orelha. E o final do filme mostra exactamente isso, por mais que a inocência seja provada a duvida vai sempre ficar presente na vida de todos, o que é dolorosamente trágico.

Adorei o filme, performance memorável do Mads Mikkelsen que aos poucos se vai tornando num dos meus actores favoritos. Adorei a sua personagem, a forma contida e fria como reagiu a toda a situação e como aos poucos foi encaixando todos os golpes que recebia apenas para explodir na maravilhosa cena da igreja. Destaque também para a pequena actriz que fez de Klara, ultrapassa-me como pirralhos tão novos conseguem performances destas.

Filmaço, aconselhado!

Originalmente de 2012, estreou em Portugal em 2013.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: