A Storm of Swords – A Tormenta das Espadas / A Glória dos Traidores

200px-AStormOfSwords

No calor da estreia da quarta temporada de Game of Thrones, nada mais apropriado do que terminar de ler mais um livro do épico de George R. R. Martin. E é um “marco” importante porque pela primeira vez ultrapassei a série e posso finalmente começar a vê-la do outro lado da barricada, ou seja, já sabendo o que vai acontecer!

E foi mesmo a tempo, se bem se recordam este terceiro livro foi dividido em duas temporadas na série da HBO, a terceira temporada foi incrível e acabou por ser o empurrão que precisava para começar finalmente a ler. Agora que já conheço de antemão os acontecimentos desta nova temporada só posso dizer… que venha rápido! Vai acontecer tanta coisa incrível que se torna difícil esperar. Às vezes até custa imaginar que tanto acontecimento (destas duas temporadas) tenha cabido tudo num só livro. A Storm of Swords é de longe o melhor livro da saga, pelo menos até agora, a forma como tem a coragem e a audácia de baralhar por completo as peças de xadrez de Westeros é inacreditável. Quem viu a terceira temporada  já tem uma ideia disso mesmo, mas acreditem que as coisas não se ficam por aqui. Seria tão mais fácil manter um certo status quo na história e construir a partir dai, mas o George Martin sabe também que são estas mudanças que mantêm em cheque as atenções do leitor. É muito bonito fazer uma retrospectiva das evoluções das personagens desde o primeiro livro até agora e como elas mudaram.

Dos outros livros tenho vindo a falar das alterações que a série optou tomar, se a primeira temporada era extremamente fiel, a segunda começou a tomar algumas liberdades que de certa forma se acentuam aqui, mas calma que nada de muito extraordinário. Algumas até são necessárias tendo em conta que a série é um tipo diferente de média, como no caso da revelação do Sor Barristan que no livro é uma enorme surpresa e na série obviamente não seria possível fazer o mesmo. De resto em maior ou menor grau as alterações não são muito “graves” algumas cenas até funcionam melhor na TV como o infame casamento vermelho.

Já comecei em força o quarto livro, A Feast for Crows, cá estarei quando acabar de ler😀

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: