Godzilla [2014]

PCC-GodzillaVAR-blog

O regresso do rei. Não, não falo de Aragorn. Falo dum rei que antigamente reinava supremo mas que hoje em dia estava desaparecido e remetido a uma triste irrelevânica. É sempre bonito quando uma figura destas, que ainda por cima era amada por tantos, finalmente regressa em grande que nem um D. Sebastião por entre as brumas.

Falo de Godzilla, o rei dos monstros! Após uma longa ausência no ocidente onde a trapalhada de 1998 parecia ter colocado o prego final no seu caixão fora do Japão, um período onde outros tentaram ocupar o seu lugar (Cloverfield, Super 8, Pacific Rim) eis que ele volta. Nunca duvidem da falta de imaginação de Hollywood, bastaram 16 anos para voltarem à carga com mais um Godzilla, mas desta vez o processo de produção foi muito diferente do filme do Roland Emmerich.

Este é um Godzilla feito por gente que compreende e respeita o colosso japonês, tanto do monstro como da importância da série (falei em tempos do original). O resultado é fácil de se ver, um filme muito menos insultuoso e mais respeitador das suas origens.

Com isto não pensem que estou a dizer que este Godzilla é um filmaço sem falhas, obviamente que não. Tem falhas e muitas, e apenas posso dizer que gostei bastante porque as minhas expectativas eram tão baixas que até doía. A parte humana do filme é composta por personagens superficiais e completamente desinteressantes, com histórias tão genéricas que eram completamente dispensáveis. Rezei várias vezes para o Godzilla ou os outros monstros voadores (spoilers!) apagassem de vez com o gajo do Kick-Ass. No luck😦

O teasing que dão ao monstro e às lutas é tão grande que a certo ponto acabou por prejudicar o filme. Sempre apoiei a máxima do “quanto menos mostrar melhor”, mas ao terceiro tease achei definitavemnte que estavam a exagerar. Felizmente a luta final foi muito boa. E acaba por ser aí que todos os filmes do Godzilla vão cair. As lutas são boas? Sim? Então vale o preço do bilhete! Mesmo na fase pateta do Godzilla lá para os anos 70, se as lutas eram boas e cómicas então tá-se bem!

Não é um filme para todos, certamente que os “intelectualoides” vão dizer que “é apenas um filme estúpido de monstros” e os fanáticos acérrimos dirão que “isto não é um bom Godzilla, só a Toho os pode fazer”. Mas aqui entre nós acho que podemos dizer, sem medos, que foi fixe voltar a ver o velho rei a rugir e a por os Cloverfields desta vida no seu devido lugar.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: