The Hobbit: The Battle of the Five Armies – A Batalha dos Cinco Exércitos

307453id1_TheHobbit_TBOTFA_Teaser_Intl_27x40_1Sheet.indd

De volta às salas de cinema para o ultimo grande blockbuster do ano, falo da terceira e derradeira parte da trilogia The Hobbit, que, se bem se recordam, pessoalmente, tem sido uma experiência assim meio… meh.

Esta nova incursão na Terra Média tem sido uma desilusão especialmente porque desde o inicio me pareceu uma experiência sem qualquer vestígio da alma e do coração da trilogia do The Lord of the Rings. The Hobbit é artificial, falso e plástico, com sérios problemas de ritmo e…. as coisas não mudaram nesta terceira parte, como seria de esperar. Na verdade, à medida que o tempo passa é cada vez mais difícil não pensar e tecer comparações com as prequelas Star Wars, as semelhanças são assustadoramente frequentes.

Este The Battle of the Five Armies (tal como os outros dois) mais se parece com um videojogo que tenta imitar o sucesso do seu predecessor, mas, no final das contas é apenas um triste vestígio da grandeza que herdou. O seu look é tão plástico e carregado de CGI que é impossível sequer imaginar aquele mundo como algo real. Mas com isto não quero dizer que não me diverti, claro que sim! A acção entretém e é sempre giro ver um mundo de fantasia como aquele, mas como sucessor duma trilogia que granjeou 30 nomeações e 17 Oscares… parecem de realidades diferentes.

Portanto acabou-se, provavelmente de vez, mais uma viagem à Terra Média. Fico a pensar no que seria se se mantivesse a ideia original dos dois filmes realizados pelo Guillermo del Toro… se calhar até era pior, mas de certeza que ele arriscaria mais do que Peter Jackson fez, aliás à semelhança do que o próprio Peter fez à mais de uma década atrás no zénite da sua juventude e criatividade quando tomou Hollywood por assalto.

Comments
One Response to “The Hobbit: The Battle of the Five Armies – A Batalha dos Cinco Exércitos”
  1. Hugo Bessa diz:

    Realmente depois de ter visto esta terceira parte, fiquei com a sensação que o realizador colou-se demasiado à formula “O Regresso do Rei”, embora neste caso não tivesse material para algo tão épico. Gostei do filme, mas achei que o tornaram demasiado longo para o material que tinham. Gostava é que tivessem aproveitado melhor a parte do Dragão…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: