SOMA [2015]

soma

Penso, logo… existo?

Nunca é fácil dar seguimento a um clássico moderno que ajudou a redefinir parte duma industria. As expectativas tornam-se tremendas, mesmo que as tentemos controlar. É uma inevitabilidade.

Existe um antes e um depois de Amnesia: The Dark Descent nos videojogos de terror. A sequela espiritual de Penumbra abalou as fundações do género e abriu novos horizontes em relação a como se deve abordar terror em videojogos. Os seus “filhos” como Outlast, Alien Isolation ou o projecto experimental P.T. explodiram através das fundações alicerçadas pelo trabalho da Frictional Games, portanto como podem imaginar, não é fácil dar seguimento a um legado destes. Entretanto saiu Amnesia: A Machine for Pigs, no entanto, como bem sabem, foi desenvolvido por outro estúdio (Chinese Room, pessoal do Dear Esther) e de certa forma entrou por outro caminho nem sempre iluminado pela luz dos “ensinamentos” do jogo original. Era um produto diferente.

SOMA é a real sequela de Amnesia, o novo trabalho da Frictional Games é a nova montra de como fazer um jogo de terror, no entanto, está a criar bastantes divisões por entre o público e é fácil entender porquê. SOMA não é, nem quer ser, um Amnesia 2.0 e tiro-lhe o chapéu por isso. Sim, não encontrarão os mesmo momentos de aflição e stress físico, nem o mesmo terror… cru que tocava no mais primário no ser humano. Amnesia era fisicamente exaustivo, SOMA é psicologicamente… deprimente.

SOMA brilha na sua narrativa, nas questões que coloca e no abandono que nos mergulha. A forma como conta a sua história é duma mestria tal, que consegue criar um vazio total e um genuíno terror cerebral, sem ter de adoptar as tácticas usadas em Amnesia. Coloquei questões que honestamente nunca me tinha debruçado e sai genuinamente perturbado com as respostas que (não) consegui fazer sentido. A realização de que não sei responder à questão “o que me faz humano” criou um estranho desconforto em mim, e acaba por ser a prova da eficiência narrativa do jogo.

soma1

Tenho vontade de me debruçar mais sobre a sua narrativa, mas acreditem que tirarão muito mais prazer da experiência se forem sem quaisquer ideias do que se trata. Podem confiar em mim, vão sem receios de desilusão. Digo-vos só que é fortemente inspirada pela ficção de Philipe K. Dick portanto dá para ver mais ou menos por onde as coisas fluem. Acho pertinente trazer à baila outro excelente jogo que de certa forma abordou o mesmo tema (e até de forma superior em alguns casos) que é The Swapper. Enquanto que The Swapper questionava a nossa humanidade através dos seus puzzles e exploração, SOMA é muito mais directo e utiliza o ambiente para contar a sua história.

Mas é o gameplay? E os sustos? O gameplay é o esperado num jogo da Frictional, mas não esperem um foco tão grande nos confrontos com monstros. É certo que eles continuam a existir, mas são sequências que passaram para segundo plano, portanto não é uma experiência tão… imediata quanto Amnesia. Como já disse, aqui o terror é psicológico, é a realização do quão isolado estamos. E isso é bom, ou mau? É difícil de responder, para ser sincero. Amnesia; The Dark Descent é um dos meus jogos favoritos, e é, muito porque me afectou fisicamente, senti medo, medo real e isso é algo que não acontece todos os dias. SOMA não faz isso, e de certa forma temo que com o passar dos tempo não fique marcado na minha memória como o Amnesia ainda está.

Da qualquer das formas não há volta a dar, SOMA é uma excelente experiência, abrilhantada por uma fantástica história. Recomendadissimo.

Tempo de Jogo: 13 Horas

Positivo:
+ História
+ Atmosfera

Negativo:
– Podia ter mais puzzles, mais desafios.

Sai do templ… do PixelHunt com:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: