Nostalghia – Nostalgia [1983]

nostalghia_poster

Caminhamos a passos largos para o final desta maratona Tarkovski e fazemo-lo com o seu penúltimo filme, um filme que vinha rotulado como um dos seus mais vagos e simbólicos, Nostalgia.

Curiosamente sou de opinião contrária, foi uma surpresa o quão literal e de fácil compreensão é Nostalgia, isto comparando-o com pesos pesados como O Espelho e Stalker, claro. Encontrarão como é óbvio os habituais simbolismos do Tarkovski e temáticas (e emoções) escondidas e mascaradas à espera de serem desembrulhadas pelo espectador, mas quase tudo isto é feito de forma tão clara e, direi mesmo literal, que a meu ver torna este Nostalgia um dos seus filmes mais acessíveis em termos temáticos e filosóficos.

tumblr_ns5o53SgQj1qghl49o1_540

Andrei Gorchakov (mais um Andrei, mais um protagonista que Tarkovski se identifica) é um escritor que decide passar uma temporada em Itália para pesquisar e escrever uma biografia da vida dum compositor russo do século XVIII. Lá, ele conhece Eugenia uma tradutora e guia e Domenico um homem conhecido pelos seus episódios de loucura e que vive obcecado com o fim do mundo.  Esta é a premissa para uma viagem emocional dum homem dividido e alienado do mundo e que procura uma auto-descoberta que coloque algum sentido na sua existência.

Itália, Eugenia e Domenico serão instrumentais nisso, Andrei recorda com tumblr_myqe9uHjGj1qg8eplo1_250 saudade e nostalgia a sua Russia natal e a sua esposa que são frequentemente comparados e sobrepostos com Itália e Eugenia, por outro lado, Domenico e as suas obsessões compulsivas (Tarkovski volta a abordar uma doença que na altura ainda era um relativo taboo) trazem um  estranho e curioso foco para Andrei obter alguma verticalidade e ordem na sua vida. A magnifica última meia hora é o desenlace de todos estes pontos e o desfecho, com Andrei a “carregar” a vela e a obter a sua catarse, será possivelmente um dos momentos máximos da filmografia do Andrei Tarkovski. De qualquer das formas admito que não é dos meus favoritos dentro dos seus filmes, mas foi melhor do que estava à espera.

Portanto, só falta um filme para fecharmos duma vez por todas esta maratona que, muito honestamente, me está a dar um prazer tremendo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: