I Tre Volti della Paura – As Três Faces do Terror [1963]

black_sabbath_poster_01

Continuamos em território europeu para revisitar Mario Bava que por cá já tinha passado na 5ª edição da Maratona Terror com La Maschera del Demonio. É interessante recordar La Maschera del Demonio porque há algumas semelhanças pertinentes com I Tre Volti della Paura, mais conhecido internacionalmente por Black Sabbath. Na verdade apresenta semelhanças com uma das histórias, já que este filme é uma compilação de três curtas metragens, cada uma com um look, feel e temáticas distintas.

tumblr_lrkhmdtnsn1qb7328o1_r3_500A segunda história, I Wurdalak (uma clássica história de vampiros protagonizada por um Boris Karloff incrivelmente creepy)
tem um ambiente gótico medieval fenomenal, cheia de nevoeiro, sombras e um jogo de cores que lhe dá um aspecto muito extraordinário. É fácil ligá-lo com La Maschera del Demonio precisamente por causa desse carregado ambiente gótico clássico, muito influenciado pelas produções da Hammer.

tumblr_moknjwwtms1r31mkdo1_500Também muito interessante é a primeira história Il Telefono, que se centra nas ameaças de morte que uma bela mulher recebe no seu telefone, sozinha em casa.
É a menos forte das três mas um interessantíssimo objecto de estudo porque é uma das origens do sub-género de terror giallo (que falarei melhor no próximo filme da maratona) talvez até precedendo La Ragazza che Sapeva Troppo, também de Mario Bava (saíram no mesmo ano), que é habitualmente indicado como a origem. É fácil ver alguns dos habituais aspectos do giallo e da forma como influenciou artistas como Argento.

gjcfnoMas o melhor está reservado para o fim (caso, como eu, vejam a versão original Italiana) La goccia d’acqua é a melhor das três curtas, uma fantástica e pequena história de fantasmas que usa magistralmente todos os truques do terror de forma tremendamente eficaz. O controlo da tensão, a narrativa ambiental, caracterização perturbadora, uma guimick narrativa inteligente e um payoff do caraças. 5 estrelas!

I Tre Volti della Paura foi filmado simultaneamente para o mercado italiano e internacional (em inglês, com o nome de Black Sabbath), portanto é fácil tropeçarem em ambas. Há alterações significativas entre elas, desde logo a ordem das histórias que na internacional começa com a mais forte, o que estraga um pouco o desfecho explosivo do original. Mas o mais grave foram as alterações nas narrativas, especialmente na primeira curta onde retiraram todas as referências à hipotética relação lésbica das protagonistas e a prostituição. Para além disso, alteraram a história de crime vingativo para uma sobrenatural. Tenham atenção, tentem ver a versão original.

Posso dizer que I Tre Volti della Paura superou e de que forma as minhas expectativas, adorei e já é, certamente, um dos meus filmes de referência da década. É um filme que, como o titulo indica apresenta várias faces do terror, com laços ao romantismo gótico clássico, carregado com um ambiente fenomenal, mas de olhos postos no modernismo sensual e vibrante que viria a abrir portas. Recomendadissimo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: