Motorsport Manager [2016]

 

Os mais atentos deverão ter notado, no meu GOTY 2016, que estava por lá este Motorsport Manager e que não cheguei a escrever nada sobre ele. Decidi adiar este texto por duas razões (para além da preguiça de escrever claro lol). Decidi esperar pela saída do DLC e ver como se iriam safar  no suporte ao jogo, e para coincidir com o inicio da nova época de F1.

Em adolescente (e em adulto também) era um fã incondicional de Championship Manager e posteriormente de Football Manager, são provavelmente dos jogos que mais horas passei a jogar, de tal forma que prometi a mim mesmo que nunca mais iria voltar ao vicio. Parece demasiado dramático, mas FM é realmente um vicio e pode destruir a vida social duma pessoa. O ultimo que “experimentei” foi a versão 2012, só mesmo naquela de matar saudades e… lá se foram 170 horas. Nunca mais.

E esta história serve para colocar em perspectiva a minha decisão de comprar e “experimentar” Motorsport Manager que… bom… como o nome indica, é um jogo de gestão motorizada. Sim, é o FM da F1. O que fui eu fazer…

Desporto motorizado, especialmente a F1 é, a par do futebol, o meu desporto favorito. Quem me conhece sabe que sou bem aborrecido e calado, mas se alguém fala de Formula 1, deus vos acuda, não me calarei. Sim sou desses. Portanto podem imaginar como me senti ao jogar Motorsport Manager, um jogo que como o seu primo afastado do futebol, é uma perigosa droga.

Como já dei a entender (e não tivesse ele no top 5 dos meus jogos favoritos do ano passado) gostei muito disto. É um jogo que me deixou sonhar um pouco com um mundo que tanto gosto num papel que sempre sonhei desempenhar. Enquanto a maior parte das pessoas sonha ser um piloto eu sempre senti uma especial admiração por ícones como Colin Chapman, Ron Dennis, Frank Williams, Enzo Ferrari, Ken Tyrrel e por aí fora, ou seja garagistas, donos de equipas e lideres.

Aparentemente Motorsport Manager é uma versão mais sólida dum pequeno jogo mobile que, honestamente, nem conhecia (não me dou muito bem com telemóveis) e de certa forma nota-se na sua interface esse passado mais pequeno, mas sinceramente o que conseguiram fazer em termos de simulação é digno de nota. As diferentes variáveis e a forma como se conjugam entre elas nem sempre resultam (e tiveram de lançar vários patches para corrigir alguns problemas) mas de forma geral tenho de lhes tirar o chapéu, principalmente tendo em conta que é o primeiro jogo da série. Football Manager hoje em dia é tremendamente robusto, mas já tem décadas de know how, se o pessoal da Playsport Games tiver a possibilidade de crescer como a Sports Interactive teve, então há aqui um assombroso futuro.

E acredito no futuro porque em poucos meses o seu suporte tem sido incansável. Uma série de patches refinaram a experiência e um recente DLC adicionou campeonatos de GT (e abre as portas para diversas outras classes) diferentes regras, novas simulações e, mais importante, acesso ao steam workshop, ou seja mods. Muitos mods. E qualquer jogador de Cities Skylines sabe como os mods conseguem elevar um jogo. E eles aqui são importantes por causa dum especial problema, nomes reais. Infelizmente a licença da F1 é cara, portanto todos os nomes de pilotos e equipas são inventadas à lá PES, sim a Ferrari é a Scuderia Rossini e por aí fora. Se isso é um entrave para vocês… mods. Sim já há mods desta época, o que é fantástico. :D

Algo que os mods ainda não conseguem adicionar (nem deverão, ainda não está implementado no jogo) é uma maior costumização dos carros e das suas peças. Deixem-me desenhar cada peça (ou pelo menos escolhe-las) decidir o design do carro (é possível alterar um pouco os equivalentes a F1, mas é mínimo), deixem-me ter uma visão mais próxima das corridas, espalhem várias cameras pelo circuito, aumentem as interacções com os pilotos e imprensa (para além das mesmas 3 perguntas) ou seja… aqui muito, mas muito potêncial para crescer. Nota-se o seu passado limitado oriundo dos telemóveis. Para uma eventual sequela, apostem a sério nas potencialidades inerentes ao facto de estarem a fazer um jogo PC.

Para concluir, Motorsport Manager está longe de ser perfeito e de concretizar todas as suas potencialidades, mas por cada problema típico dum projecto ainda embrionário há aquele momento mágico de estar à frente duma equipa de F1 e de ganhar aquela corrida mágica à chuva. ❤

Positivo:
+ Excelente simulação para 1º jogo.
+ Extremamente viciante.
+ Mods.
+ Suporte.

Negativo:
– Não há licenças reais. Mas há mods…
– Pouca costumização e muitas limitações.

Tempo de Jogo: 127 Horas

Sai do templ… do PixelHunt com:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: