Abre los Ojos – De Olhos Abertos [1997]

Um dos filmes que vi na RTP2 em adolescente durante o meu desenvolvimento cinéfilo, muito honestamente não me recordo se vi Abre los Ojos na sua totalidade ou se o apanhei a meio, mas lembro-me bem de ter causado um certo impacto em mim na altura, portanto achei boa ideia recorda-lo, ainda para mais depois de ter simplesmente adorado o Ágora também do Amenábar quando o vi no mês passado.

Tinha recordações em miúdo de ter achado a sua estrutura, especialmente depois do acidente que abre a narrativa em diversos caminhos paralelos, bem confusa e difícil de seguir, algo que neste novo visionamento não senti tantas dificuldades, a verdade é que desde a minha adolescência até hoje já fui inundado com tantos filmes que gostam de misturar a sua cronologia narrativa de formas não convencionais que o cérebro acaba por ficar treinado. Abre los Ojos flui de forma graciosa e nunca passa a sensação de usar esse “não convencionalismo” como uma gimmick, como tanto o fizeram por esta altura.

Embora Abre los Ojos tenha uma forte componente sci-fi que de certa forma é um pilar narrativo, ele só surge em cena na parte final, até então este é um puro thriller psicológico que adora brincar com as expectativas do espectador, da mesma forma que faz com o seu protagonista, César, que passa grande parte do filme sem saber o que é ou não realidade. A realização do que se está a passar e a forma como César evolui como pessoa é genuinamente emocional, Abre los Ojos tem mais coração do que parece à primeira vista e isso deve-se não só à mestria de Amenábar e ao seu guião, mas especialmente aos seus actores, Eduardo Noriega e Penélope Cruz que usaria o filme como rampa de lançamento para a sua carreira em Hollywood.

O seu remake americano, Vanilla Sky, é bem mais popular como não seria de esperar, mas nunca o vi portanto não vou poder tecer quaisquer comparações, mas é curioso com Penelope Cruz voltou a interpretar o mesmo papel, agora em inglês, não sei se alguma vez aconteceu num outro remake. Mas pronto, como habitual tentem ver sempre o original primeiro caso ainda não tenham visto nenhuma das versões, normalmente são sempre melhores, mas mesmo que não seja, Abre los Ojos é um excelente filme por si só.

Este fim de semana falarei do próximo filme da lista, a “animação” (é animação se for em rotoscópio? I guess) A Scanner Darkly de Linklater!

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: