Wonder Woman – Mulher-Maravilha [2017]

A luta entre universos cinemáticos parece destinada ao fracasso se virem a coisa do lado da DC, cada filme que lançam é um desastre e em contrapartida qualquer porcaria que saia da Marvel é sempre bem recebida. Parece assunto enterrado mas houve uma surpresa, não era suposto, mas Wonder Woman foi bem recebido e está a … Continuar a ler

The Witness [2016]

Braid foi provavelmente a primeira grande explosão indie moderna nos idos de 2008 (a par de World of Goo talvez) e foi um dos primeiros exemplos a demonstrar que pequenos developers tinham condições para nos dar experiências artísticas e mecânicas ao nível, ou naquele caso mesmo superiores, dos grandes estúdios. Jonathan Blow levou o seu … Continuar a ler

Top 20 jogos dos anos 90

Há uns tempos andava a ver cenas minhas antigas e tropecei no meu top 20 de jogos lançados na primeira década deste milénio, ou seja de 2000 a 2009. Pareceu-me uma boa altura para tentar fazer o mesmo para a ultima década do anterior milénio, ou seja os meus 20 jogos favoritos lançados entre 1990 … Continuar a ler

Oxenfree [2016]

Os jogos quase exclusivamente narrativos têm vindo a sofrer mutações ao longo dos tempos, se antigamente as aventuras gráficas eram rainhas, hoje em dia o espectro tem-se vindo a expandir por diferentes sub-géneros e até em novas formas narrativas distintas. “Walking simulators” têm levantado bem alto o estandarte das narrativas interactivas e têm evoluído a … Continuar a ler

Mclaren [2017]

Recentemente temos vindo a assistir a uma crescente redescoberta do mundo da Fórmula 1 por parte do cinema, durante muitas décadas a única referência era Grand Prix de John Frankenheimer já na longínqu década de 60. Felizmente, parece que as coisas estão lentamente a mudar, Rush e Senna foram sucessos comerciais e ajudaram a despertar o … Continuar a ler

War for the Planet of the Apes – Planeta dos Macacos: A Guerra [2017]

Os recentes filmes da série Planet of the Apes têm sido tremendas surpresas, nunca ninguém no seu perfeito juízo alguma vez imaginaria que hoje em dia fosse possível revitalizar uma série que as gerações mais novas pouco conhecem e que são, bem vistas as coisas, um produto do seu tempo. Mas a verdade é que … Continuar a ler

Dark Souls 3 [2016]

Só agora escrevo sobre o meu jogo do ano de 2016? O que é isto? Muito basicamente já tinha parte do texto redigido, mas este foi um jogo que levei o meu tempo e a certo ponto os DLC já estavam tão perto de serem lançados que… esperei. Sou fãzorro de Dark Souls como sabem, … Continuar a ler

Goksung [2016]

Nas ultimas décadas o cinema coreano tem-se afirmado como um dos artisticamente mais relevantes, não só da Ásia, mas em termos globais, e o género do terror não é excepção. Filmes como Gwoemul (The Host), Janghwa Hongryeon (A Tale of Two Sisters), Akmareul Boatda (I Saw the Devil) ou Busanhaeng (Train to Busan) mostram o vigor do terror coreano actual, sendo … Continuar a ler

Under the Shadow [2016]

Penso que estreou por cá durante o ultimo Motelx, infelizmente passou-me ao lado quando lá fui no ano passado. Under the Shadow recorda o período após a Revolução Iraniana de 1979 que, recordo, levou à deposição do Xá Persa Reza Pahlavi pelo movimento religioso encabeçado pelo Ayatollah Khomeini. A acção de Under the Shadow decorre anos … Continuar a ler

Layers of Fear [2016]

Sou um apaixonado pelos denominados “walking simulators” experiências narrativas interactivas que usam a exploração para contar uma história, sem foco na jogalidades mas apenas na descoberta através de narrativa ambiental. É um novo subgénero criado por jogos como Dear Esther e popularizado por títulos como The Vanishing of Ethan Carter, Gone Home, Firewatch ou The … Continuar a ler