Oxenfree [2016]

Os jogos quase exclusivamente narrativos têm vindo a sofrer mutações ao longo dos tempos, se antigamente as aventuras gráficas eram rainhas, hoje em dia o espectro tem-se vindo a expandir por diferentes sub-géneros e até em novas formas narrativas distintas.

“Walking simulators” têm levantado bem alto o estandarte das narrativas interactivas e têm evoluído a própria definição do que um jogo pode fazer em termos narrativos, muitos deles até colocando de parte a linguagem verbal e escrita. Oxenfree é um pequeno jogo independente que tenta fazer coisas novas em termos de story telling, o que por si só seria suficiente para o louvar, mas felizmente este é um jogo que consegue genuinamente ganhar o seu próprio espaço dentro do que vemos a ser feito hoje em dia. O grande ponto de interesse de Oxenfree em termos de design é sem duvida o sistema de diálogos, que é realmente inovador e merece que seja expandido por outros jogos daqui para a frente. Mas não se fica só por aqui, este é um pequeno jogo com muito charme, começando pelas suas personagens que falam e se comportam como pessoas reais (o que é mais raro do que seria de esperar) e acabando na ilha onde a história de desenrola durante uma noite.

Mas qual é a novidade no sistema de diálogos? Bom, na prática a beleza da coisa prende-se essencialmente na forma dinâmica como as conversas se desenrolam, ou seja, as conversas decorrem durante a acção, nunca havendo a necessidade de parar tudo à espera da decisão do jogador. Enquanto as personagens se movem e conversam, o jogador escolhe o que dizer quando bem entender (podendo até mesmo manter-se calado) ou até interromper conversas, quase como que atropelando as outras pessoas, como na vida real. É um sistema simples e que funciona, é muito difícil voltar agora aos sistemas tradicionais onde tudo pára à espera do jogador.

De resto, é importante salientar a lindíssima direcção artística centrada numa espécie de pintura em aguarela que é linda de perto ou de longe, sim porque este é um sidescroller em 2.5D que tanto faz longos zoom out como zoom in na acção. A história tem fortes elementos sobrenaturais e muito é inteligente na forma como vai dando pequenas pistas ao longo do jogo, acabando por tudo fazer sentido e encaixar no final. Mas o melhor na narrativa é mesmo a escrita e as interacções realistas entre as cinco personagens.

Bom jogo, é curto o suficiente para o terminar numa só assentada como se um filme se tratasse e… vamos ser sinceros a experiência é superior a muitos filmes que andam por aí, portanto façam lá um esforço, juntem os amigos e experimentem Oxenfree.

Positivo:
+ Sistema de diálogo.
+ Visuais.
+ Atmosfera.

Negativo:
– Podia e devia arriscar mais em termos de gameplay.

Tempo de Jogo: 5 Horas

Sai do templ… do PixelHunt com:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: