The Elephant Man – O Homem Elefante [1980]

Seguimos na Maratona Lynch com um filme do qual ainda nada escrevi aqui no PixelHunt. A bem da verdade já o tinha visto, mas há já algum tempo na RTP2, portanto muita coisa estava perdida no tempo.

Este é porventura o filme mais tradicional do Lynch em termos temáticos, se bem que por detrás de toda a fachada nostálgica de homenagem ao cinema clássico dos anos 40 esconde-se um filme com raízes pouco convencionais e isso nota-se logo a abrir. Quem vem directo de Eraserhead facilmente cai na ideia de que The Elephant Man vai ser mais da mesma bizarrice surreal pela cena inicial, um pesadelo perturbador tipicamente Lynchiano. Mas rapidamente as coisas entram numa linha muito mais convencional, mas sempre com aquele bicho atrás da orelha que torna toda a experiência um pouco… estranha.

Se os lindíssimos visuais a preto e branco com garridos jogos de sombras e silhuetas dão ao filme todo aquele aspecto clássico (quem não souber que é  de 1980 facilmente cairá no erro de pensar que está a ver um filme dos anos 40) há sempre alguns elementos típicos do cinema moderno de Lynch, especialmente no design sonoro e no fascínio do visual decadente industrial herdado de Eraserhead, que tornam tudo um pouco fora do normal, como se dum sonho se tratasse.

Mas The Elephant Man é muito mais que os visuais ou a atmosfera, este é um dos filmes mais emocionais de Lynch e muito desse coração vem da brilhante, brilhante interpretação de John Hurt que dá vida a uma figura trágica destinada ao sofrimento eterno mas que contra todas as expectativas consegue encontrar conforto nas coisas mais simples, ao agarrar-se como um naufrago a um colete salva vidas aos poucos amigos que o ajudam, especialmente o médico interpretado por Anthony Hopkins aqui num registo invulgarmente contido e reservado, que lhe dá uma angustia controlada que de certa forma é um reflexo do espectador.

Um dos melhores filmes da década de 80 e do próprio David Lynch, logo na sua segunda tentativa, o que demonstra o seu enorme talento e capacidade de adaptação. The Elephant Man foi importantíssimo para a sua carreira porque demonstrou que Eraserhead não foi um acidente de percurso e que Lynch era capaz de entrar em território comercial sem perder ao mesmo tempo a sua própria visão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: