The Blackcoat’s Daughter [2015]

Esta década tem sido fértil em terror atmosférico de qualidade, muitos deles impulsionados pela nova distribuidora da moda, a A24, que tem revolucionado a produção e distribuição de bom cinema independente no geral e de terror em particular. No entanto The Blackcoat’s Daughter é um caso um pouco diferente porque foi produzido antes de a … Continuar a ler

The Killing of a Sacred Deer – O Sacrifício de Um Cervo Sagrado [2017]

The Lobster, com todo aquele bizarro surrealismo envolto num humor negro muito peculiar, é um dos meus filmes favoritos da década, e o seu realizador, o grego Yorgos Lanthimos acaba de estrear o seu novo filme, este The Killing of a Sacred Deer que, pelo trailer, dava a entender ser assim também um pouco… fora do normal. E … Continuar a ler

The Disaster Artist – Um Desastre de Artista [2017]

Não sou particularmente apreciador de comédia, tenho muita dificuldade em rir e achar piada ao humor tradicional, portanto não é de estranhar que as minhas comédias favoritas não sejam propriamente as mais ortodoxas. Elas rodam mais à volta de áreas próximas do humor constrangedor como The Office (original), humor negro como The Lobster e autênticos … Continuar a ler

Grave – Raw [2016]

No meio de tanto top de final de ano é invariável e inevitável tropeçar em certos filmes que vão aparecendo, e um desses é este Grave, mais conhecido por Raw que aparentemente estreou em grande parte do mundo em 2017 (fui ver e parece que estreou por cá no IndieLisboa no ano passado) mesmo sendo … Continuar a ler

Kholat [2015]

Três géneros estão de momento na moda, especialmente na onda independente. Os walking simulators, os jogos de terror na primeira pessoa e os de sobrevivência. Muitos são os que tentam o seu lugar ao sol copiando e inspirando-se nas histórias de sucesso, mas poucos são os que tentam abranger os três géneros ao mesmo tempo. … Continuar a ler

Top 5 Jogos 2017

Ao contrário do que aconteceu na parte de cinema, sinto que este ano perdi muita coisa boa e que provavelmente teria lugar num top destes caso tivesse mais tempo, vontade e dinheiro (o novo Zelda, Mario, Nier: Automata, Divinity: Original Sin 2, Wolfenstein 2, Prey, o novo Assassin’s Creed e por aí fora). O que … Continuar a ler

Hellblade: Senua’s Sacrifice [2017]

Carregada de determinação, perseverança e tenacidade, Senua desembainha da sua espada pintada num intenso brilho azul, tão azul quanto o seu olhar. À sua frente, mergulhada numa ténue e pestanejante luminosidade, a deusa Hela encontra-se ladeada por figuras negras envoltas numa névoa escura como a noite. Esta música começa a tocar, Senua avança sem hesitação … Continuar a ler