The Walking Dead: A New Frontier [2016]

Há uns tempos dei a conhecer os jogos do The Walking Dead à minha namorada que gostou bastante da primeira temporada (que, se bem se recordam, saiu como GOTY 2012 aqui no PixelHunt) passámos o jogo numa noite e, claro, quis descobrir as temporadas seguintes. A 2ª temporada já não lhe causou o mesmo impacto, mas passámos posteriormente para a 3ª temporada que eu também ainda não tinha jogado, portanto foi uma descoberta a dois.

O primeiro sinal de que algo não estava bem começou logo quando o fui comprar, em vez de se chamar Season 3, intitula-se como The New Order… ok… Faz parte da mesma história? A Clementine está na capa portanto calculo que sim. No entanto, está outro gajo também na capa, e com muito mais destaque. E os meus receios confirmaram-se, esta temporada é protagonizada por uma nova personagem do qual já nem me lembro do nome, e que é do mais desinteressante que podem imaginar. As coisas começaram com o pé esquerdo e foram sempre a cair a partir dai.

Bom, não me vou alongar muito e vou despachar isto em pouco parágrafos, até porque não tenho qualquer motivação em perder muito tempo a falar de algo que não gostei.

The Walking Dead: A New Frontier é possivelmente uma das maiores desilusões que já joguei. O protagonista não tem nem de perto o carisma ou a profundidade dum Lee ou Clementine, mas ele é apenas mais um no meio de uma série de personagens desinteressantes que povoam uma história que simplesmente não é apelativa o suficiente para que consiga investir qualquer emoção.

Os jogos da Telltale nunca foram particularmente famosos pela sua jogabilidade, mas aqui a coisa é ainda mais básica com praticamente nenhum gameplay, não há exploração, quase nunca controlamos a personagem, praticamente não há puzzles e as únicas vezes que usarão o comando é para escolher o dialogo e as aborrecidas sequências QTE.

Em termos visuais é outra desilusão. O estilo afasta-se do look da graphic novel e os modelos são demasiado brilhantes e “realistas”, afastando-se daquele look que parecia desenhado a tinta.

Já depois de termos acabado soube-se da falência da Telltale, o que é uma pena até porque pela demo que experimentámos, a ultima temporada (que entretanto ficou a meio) parecia bem melhor, corrigindo até alguns dos problemas que aqui falei. Vamos ver no que dá porque parece que a Skybound vai pegar na coisa e terminar o jogo.

Positivo:
+ Acaba rápido

Negativo:
– História, personagens e protagonista.
– Ainda menos gameplay que nos anteriores jogos.
– Estilo visual.

Tempo de Jogo: 8 horas.

Sai do templ… do Pixelhunt com:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: