Top 10 Filmes Terror #3 Décadas 60 e 70

Estas foram de longe as décadas mais dificeis de escolher o que se calhar é um indicativo de quefoi a época dourada do terror. Tive de deixar muita coisa que simplesmente adoro de fora tipo Don’t Look Now, Invasion of the Body Snatchers, Psycho, os zombies do Romero… ainda agora acabei de ver o Black Christmas que também podia entrar aqui 😦

Têm os top’s das décadas 20/30 e 40/50 clicando nos respectivos links.

 

10 – Carnival of Souls [1962]

Carnival of Souls é mais do que aparenta ser. Esta não é apenas uma história duma mulher assaltada por visões fantasmagóricas, mas sim um olhar sobre a espiral de descida duma mulher traumatizada e afectada por uma crescente fobia social e solidão que a obriga a afastar-se cada vez mais do mundo à sua volta. Fantástico filme de terror psicológico, cheio de atmosfera e um forte elemento surrealista directamente saído dum mundo “lynchiano”. Por falar em David Lynch, é perfeitamente notório que Carnival of Souls foi uma forte inspiração para o realizador americano, porque há aqui muitos elementos que ele viria a usar anos mais tarde nos seus filmes.

 

 

 

9 Rosemary’s Baby [1968]

Rosemary’s Baby é a viagem psicológica duma protagonista que questiona o que é ou não real, mas também um comentário sobre o papel da mulher na sociedade e na submissão ao lado masculino. É uma constante descida rumo a algo terrível mas que Rosemary e o espectador não conseguem evitar. Os primeiros sinais são interpretados por ambos como coincidências, mais tarde começam a ser coincidências a mais e quando o sobrenatural começa a evidenciar-se já é tarde demais e reparamos que já é tarde demais.

 

 

 

8 Peeping Tom [1960]

O terror de Peeping Tom é acima de tudo psicológico, não fosse este um filme completamente centrado na psique do protagonista, é impossível não tecer alguns paralelismos com Psycho que curiosamente estreou no mesmo ano. E em alguns aspectos Peeping Tom é melhor, especialmente no retrato do protagonista e da sua doença. O espectador cria uma empatia natural com Norman Bates, mas aqui em Peeping Tom, sabemos praticamente desde a primeira cena que Mark é um assassino, um assassino retorcido. Mas mesmo assim é fácil criar empatia com ele e com a sua constante luta contra o seu problema mental centrado no voyerismo.

 

 

 

7 The Wicker Man [1973]

Para mim a “beleza” de The Wicker Man está na forma com engana e ilude  o espectador. Tal e qual o protagonista, um policia fervorosamente cristão é enganado pela população duma pequena ilha que pregam o paganismo, o espectador é levado a pensar que este não é um filme de terror. E de facto o inicio é alegre, leve e é acompanhado por musica tradicional. No entanto, aos poucos e quanto mais descemos nos segredos daquelas pessoas o ambiente vai ficando mais desconfortável até que somos levados a um terrível e fantástico desfecho.

 

 

 

6 The Texas Chainsaw Massacre [1974]

Massacre no Texas foi uma revolução em diversos aspectos, mas o mais importante para mim é o extremo realismo empregue na sua execução. O reduzido orçamento significou que tudo teria de ser feito de forma quase amadora. A qualidade da imagem mais parece saída duma camera caseira dum dos protagonistas, e por isso consegue transmitir um estilo quase documental o que torna tudo muito realista.

 

 

 

 

5 Suspiria [1977]

Se há algo que Suspiria bate qualquer outro filme de terror, é na sua composição visual. Os jogos de cores e a sua atmosfera de pesadelo é simplesmente única e dá ao filme uma identidade impossível de copiar. Os jogos de cores berrantes dominada pelo vermelho vivo, a arquitectura surrealista que parece saída directamente do expressionismo alemão dos anos 20 e a forma como tudo é conduzido pela musica dos Goblin é simplesmente fenomenal.

 

 

 

 

4 The Haunting [1963]

Embora seja um filme de terror, The Haunting é muito mais que isso. É acima de tudo um drama psicológico, um retrato da forma como a protagonista, uma pessoa à partida já fortemente fragilizada, cai numa espiral de loucura e insanidade, tudo isto através de algo que não é explicito. O que quero dizer com isto é que não foi propriamente a mansão assombrada e o sobrenatural (que até podemos afirmar que é inexistente porque nada é claro nem factual) que a fez comportar-se daquela forma, mas foi sim, tudo fruto da sua personalidade fragilizada. É a meu ver uma questão psicológica e não sobrenatural.

 

 

 

3 Profondo Rosso [1975]

É o meu favorito do Argento, gosto do facto de não ter aspectos sobrenaturais e ser basicamente um policial com elementos de terror. Mesmo com o gore e as mortes criativas, tem uma boa dose de comédia que consegue dar ao filme um bom balanço. A revelação do assassino é muito inteligente e bem montada e a banda sonora dos Goblin é perfeita, se bem que em alguns pontos tenha envelhecido um pouco mal.

 

 

 

 

2 The Exorcist [1973]

Acho que o principal trunfo do filme é como me faz acreditar que as situações ridículas retratadas pareçam plausíveis. Eu sou completamente Ateu e não acredito em nada minimamente sobrenatural, logo situações em que demónios se apoderam duma criança, cabeças a girar e padres a fazerem exorcismos são muito difíceis de levar a sério, especialmente num filme como este, que se leva extremamente a sério. É uma receita para o desastre… ou para a chacota. Mas a genialidade do filme é que consegue fazer isso mesmo, é filmado de forma tão realista que mesmo as situações mais absurdas se transformam em algo extremamente sérias e plausíveis.

 

 

 

1 Alien [1979]

É o meu filme de terror favorito e provavelmente também o de sci-fi, isto porque Alien é uma brilhante mistura dos dois géneros. Inspirado por filmes como The Thing from Another World, Terrore nello Spazio e especialmente It! The Terror from Beyond SpaceAlien é claustrofóbico, perturbador e intenso. A direcção artística do Giger e a visão perfeccionista do Ridley Scott dão um look intemporal ao filme, mas o mais memorável é a criatura em si e a sua biologia realista que tornou plausível a ideia dum alienígena nos confins do espaço.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: