Top 10 Filmes Terror #4 Décadas 80 e 90

Chegamos às décadas de 80 e 90 que curiosamente, foram das mais fáceis de elaborar um top, o que acaba por provar que estas são as décadas (especialmente os anos 90) que menos me atraem no terror, mesmo com todos os filmes clássicos e icónicos que ficaram de fora. Destaco em especial o Candyman, Hellraiser, Cannibal Holocaust, Possession e a dupla Re-animator/From Beyond que estimo consideravelmente.

Têm os top’s das décadas 20/3040/50 e 60/70 clicando nos respectivos links.

 

10 – Ôdishon [1999]

Há uma grande dualidade em Ôdishon, quase como se tivesse dentro de si dois filmes opostos. A primeira parte é leve, clara e com traços cómicos, quase entrando num registo de filme romântico. Quando essa parte atinge o pico, o espectador mergulha a pique num pesadelo negro e desconfortável onde os pequenos e estranhos sinais da primeira parte gritam, transformando-o num pesado filme de terror.

 

 

 

 

 

9 The Return of the Living Dead [1985]

Imaginem os anos 80 com toda a foleirada agarrada, pois bem, este filme é uma autêntica caricatura disso mesmo, de tal forma que mais parece uma paródia moderna ao passado. Mas não, é um produto do seu tempo, e um produto muito interessante. Foi aqui que nasceu a imagem popular dos zombies a gemer pelos brainsss e o design dalguns deles são genuinamente perturbadores, numa estranha mistura de comédia no seu aspecto com o horror da forma como se movem. The Return of the Living Dead é um autêntico triunfo na mistura de terror e comédia que aproveitou, e de que forma, a boleia do sucesso de The Evil Dead, quatro anos antes.

 

 

 

8 Day of the Dead [1985]

Acho que o ponto alto do filme para além do delicioso overacting de Joseph Pilato e dos efeitos especiais de Tom Savini é o zombie “inteligente” Bub. Ele tem uma personalidade e maneirismos que lhe dão uma individualidade rara no género. É certo que a ideia de zombies domesticados pode ser difícil de engolir, mas para quem tiver uma mente mais aberta acho que até resulta bem. Ao longo dos anos tenho vindo a ganhar um maior apreço por esta 3ª parte de tal forma que hoje em dia até é provavelmente o meu favorito da trilogia.

 

 

 

7 The Evil Dead [1981]

The Evil Dead tem aquele charme e inocência que as suas sequelas, e claro o remake, perderam. Chega a ter alguns aspectos de quase amadorismo, especialmente nas interpretações, que o transformam num filme bem peculiar. O humor negro está presente como não podia deixar de ser, no entanto nunca chega aos mesmo níveis das sequelas. Aqui há uma certa seriedade inicial que contrasta muito bem com a mudança de tom que surge com o decorrer do filme. Mesmo gostando, e muito, das suas sequelas ainda continuo a preferir o original.

 

 

 

6 Bram Stoker’s Dracula [1992]

Acerta na mouche no ambiente e nos visuais que são espectaculares e transformam-no num dos mais belos e elegantes filmes de terror góticos de sempre. É também a mais fiel interpretação do romance original se bem que não consegue fugir às tradicionais liberdades criativas que transformam Dracula num herói trágico-romântico e a sua relação com a Mina num romance, que é o completo oposto do romance. De qualquer das formas é um dos meus filmes de terror favoritos.

 

 

 

 

5 The Silence of the Lambs [1991]

Se vocês são daqueles que dizem que “ah isto não é terror! É um thriller policial negro e coiso” façam um favor e rua! A porta é ali. Terror psicológico é terror na mesma. É porventura o filme de terror mais premiado de sempre, e é justificado. O ponto alto é claro o duo de protagonistas que são simplesmente perfeitos e tornaram-se ícones, especialmente o Anthony Hopkins com o seu Hannibal Lecter. Espectacular atmosfera e um argumento carregado de fantásticos diálogos.

 

 

 

 

4 The Fly [1986]

A meu ver o grande ponto de interesse e o aspecto mais assustador é a transformação do Seth Brundle, a ideia de que nos estamos a transformar em algo perdendo durante esse processo todos os elementos que nos fazem humanos. O filme transmite isso de forma perfeita e visualmente é muito perturbador, não fosse este um filme do Cronenberg. Muito do diálogo é um pouco forçado e algumas interpretações (especialmente da Genna Davis) podiam ser mais naturais, mas tudo o resto compensa e de que forma.

 

 

 

3 The Thing [1982]

Mal recebido aquando da sua estreia, The Thing é hoje em dia visto como um dos maiores clássicos do cinema de terror e normalmente classificado como um dos melhores remakes de sempre. O que torna The Thing tão bom? Várias coisas, a claustrofobia do isolamento antárctico, o desconforto de não saber em quem confiar e os efeitos, os efeitos visuais! Algumas cenas aguentaram muito bem o teste do tempo e são horríveis (no bom sentido) na forma como parecem reais.

 

 

 

2 The Shining [1980]

The Shining tem muitos elementos clássicos do terror, mas o objectivo não é assustar e de facto não é assustador, por vezes até parece que goza com alguns clichés do género, como no uso abusivo dos “choques sonoros”. Ao invés, The Shining usa um ambiente opressivo para contar a sua história, o “terror” é apenas um veiculo narrativo e não o contrário como é vulgar no género.

 

 

 

 

 

1 An American Werewolf in London [1981]

Uma fantástica junção entre terror e comédia negra, An American Werewolf in London ficou conhecido pelos memoráveis efeitos visuais do Rick Baker, no entanto o ritmo, comédia e cenas de gore e tensão criadas pelo John Landis tornaram-no mais que um portento técnico, numa proeza artística e no melhor filme de lobisomens de sempre, e já agora um dos meus filmes favorito de todos os tempos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: