Top 20 Filmes dos anos 10

Estamos quase a bater no final do ano, portanto, à semelhança do que fiz com os videojogos, os meus 20 filmes favoritos da década de 10 do século XXI. Há tantos, mas tantos filmes que mereciam estar aqui, outros tantos que não vi, e ainda mais que nem conheço e que se calhar estão à minha espera para serem dos meus filmes favoritos. Enfim, tentar ver tudo é uma luta que há muito desisti.

Pois bem, estes são os 20 filmes que mais gostei desta década, pelo menos agora, daqui a uns meses provavelmente grande parte destes filmes mudariam.

 

 

20 – Life of Pi – Ang Lee – 2012

Um dos filmes visualmente mais arrebatadores de sempre. Life of Pi tem uma óbvia mensagem religiosa, mas gostei de como não o faz de forma intrusiva e forçada, respeitando o espectador. O final pode ser visto como ambíguo, não faço ideia se também o é no livro, e de certa forma dá ao espectador o poder de interpretar como bem entender a história e a mensagem.

 

 

 

 

19 The Lighthouse – Robert Eggers – 2019

Acho que é fácil de adivinhar o meu filme favorito de 2019. Vou-vos ser muito, muito sincero, não ia colocá-lo no top, porque é uma experiência demasiado fresca e recente o que me leva a que o veja de forma parcial. É possível que daqui a 10 já nem me lembre dele, mas duvido. The Lighthouse é uma brilhante e desconcertante espiral descendente de loucura e isolamento e um perfeito exercício de construção de terror psicológico.

 

 

 

 

18 – Whiplash – Damien Chazelle – 2014

Whiplash é duma intensidade de tal forma voraz, selvagem e obsessiva (espelhando os seus protagonistas) que tudo em seu redor colapsa, qual buraco negro. É uma rara sensação esta, sentir-me completamente dominado por um filme, não ter sequer a capacidade e a atenção de o ver com olhos críticos ou de o desmontar em termos técnicos e estruturais. Whiplash ruge a plenos pulmões e obriga o espectador a seguir a explosão de intensidade.

 

 

 

 

17  Under the Skin – Jonathan Glazer – 2013

O melhor de Under the Skin (para além do twist surreal que dá à típica história da visita extraterrestre) é a sua atmosfera. E que atmosfera! Que ambiente! É do melhor que já vi. É desconfortável, solitário, opressivo… quase tombando mais para o terror psicológico. É quase palpável a opressão do ambiente rural escocês e do extremo realismo de todo o filme, quase documental.

 

 

 

 

16 Get Out – Jordan Peele – 2017

Get Out é um fantástico filme de terror satírico que não tem a necessidade de se esfregar na nossa cara, e que, com alguns toques cómicos, transformam uma premissa ridícula em algo que a certo ponto já ninguém a questiona, tal a forma como está bem escrito. O argumento é tão bem montado e estruturado que tudo flui de forma muito orgânica e natural, cada personagem (até o comic relief) tem uma evolução e progressão natural e realista.

 

 

 

15 – The Favourite – Yorgos Lanthimos [2018]

A visão bizarra do Yorgos e as interpretações do trio, são abrilhantadas por uma fabulosa cinematografia onde os ângulos exagerados transmitem, simultâneamente, elementos opostos de realismo e surrealismo e um maravilhoso argumento cheio de humor negro e diálogos que se tornarão clássicos no futuro.

 

 

 

 

 

14 Django Unchained – Quentin Tarantino – 2012

Pessoalmente não acho o melhor filme do Tarantino, Pulp Fiction, Kill Bill e Inglourious Basterds reinam supremos, mas não deixa de ser igualmente muito bom e acima de tudo uma excelente mistura entre cinema de entretenimento e artístico, como aliás é apanágio do realizador.

 

 

 

 

13 First Reformed – Paul Schrader – 2018

A atmosfera e as interpretações por si só tornariam First Reformed num dos melhores filmes da década, mas é o argumento e a escrita do Paul Schrader que realmente eleva o filme para algo mais especial do que aparenta. A forma e velocidade como 2 horas de filme passam, quase só alicerçado pela sua escrita, é algo digno de nota e que merece ser louvado.

 

 

 

12 Black Swan – Darren Aronofsky – 2010

Quase ao nível do maravilhoso The Fountain também do Aronofky, Black Swan é um filme brilhante, intenso e uma viagem às vezes desconfortável através duma incessante busca pela perfeição da protagonista, que é a melhor parte do filme. Eu gosto muito de protagonistas imperfeitos, e Nina Sayers é muito imperfeita, e o melhor papel de sempre da Natalie Portman.

 

 

 

11 It Follows – David Mitchell – 2015

Sendo um filme onde adolescentes fogem duma ameaça causada pela actividade sexual seria fácil de imaginar uma tonalidade idêntica às camionetes de slasher teen films que abundam o mercado. Nada mais errado. A atmosfera é pesada, o ritmo é lento e pausado e tudo é montado para criar um ambiente opressivo e incomodativo. É um dos melhores filmes modernos de terror.

 

 

 

 

10 – Inception – Christopher Nolan – 2010

Goste-se ou não deste filme, a verdade é que é inteligente, provocador e trata o espectador, não como um recipiente para despejar filme, mas pelo contrário, coloca-lhe questões e incentiva-o a pensar e a procurar respostas. Fantástico entretenimento, possivelmente o que mais vezes fui ver ao cinema e vai ser certamente um clássico intemporal da ficção cientifica daqui a umas décadas.

 

 

 

 

9 Silence – Martin Scorsese – 2016

Silence conta a história de dois jesuítas portugueses que durante o séc. XVI partem para o Japão feudal em plena perseguição religiosa para procurar um outro jesuíta que, segundo se sabe, renunciou à sua fé. Perfeito, you had me at jesuitas portugueses. Silence conquistou-me forte na altura, semanas depois ainda pensava no filme e dava por mim a estudar sobre os Jesuítas, Portugal no extremo oriente e por aí fora. Esta é uma história que sonhava poder ter investigado, elaborado e ter o talento de a ter escrito.

 

 

 

8 Intouchables – O. Nakache, É. Toledano – 2011

De todos os filmes desta lista este é possivelmente o que mais cresceu em mim com o passar dos anos. É verdade que gostei muito dele na altura da estreia, mas nunca imaginei que passados oito anos seria um dos meus favoritos da década. Brilhante mistura de comédia, drama e feel good movie, e é daqueles que me faz chorar quase todas as vezes que o vejo.

 

 

 

 

7  Before Midnight – Richard Linklater – 2013

Um filme com a mesma alma e coração dos anteriores, mas que não tem receio em caminhar em frente e abordar novos desafios. Os diálogos continuam a ser o centro do filme e o Ethan Hawke e a Julie Delpy continuam a ter uma química incrível! É um excelente filme, não sei como funciona de forma isolada para quem não conhece o Jesse e a Céline, mas quem os conhece é um prazer revê-los mais uma vez. Espero que em 2022 os possamos encontrar de novo, agora cinquentões.

 

 

 

6 Jagten – Thomas Vinterberg – 2012

Que filme! Performance memorável do Mads Mikkelsen que aos poucos se vai tornando num dos meus actores favoritos. Adorei a sua personagem, a forma contida e fria como reagiu a toda a situação e como aos poucos foi encaixando todos os golpes que recebia apenas para explodir na maravilhosa cena da igreja.

 

 

 

 

 

5 The Witch – Robert Eggers – 2016

O mais importante e relevante exemplo de folk horror moderno, The Witch é um portento em termos de ambiente, atmosfera e um minucioso detalhe histórico da vida no século XVII onde a própria sobrevivência e isolamento são o verdadeiro terror. É a cabeça de cartaz no movimento independente que anda a varrer e a redefinir, com muita qualidade, o paradigma do terror moderno.

 

 

 

 

4 The Lobster – Yorgos Lanthimos – 2015

A minha relação com a comédia é muito complicada porque tenho muita dificuldade em achar piada e rir-me com a maioria do cinema de humor. Não percebo como as pessoas se conseguem rir com de boca cheia com as comédias genéricas que inundam o mercado, no entanto, felizmente o humor de The Lobster está num espectro completamente oposto do que normalmente vemos por aí. É um humor negro tão desconfortável e particular que parece feito mesmo à minha medida, adoro!

 

 

 

3 Mad Max: Fury Road – George Miller – 2015

Mad Max: Fury Road é uma intensa e frenética aula de como fazer boa acção. Com boa acção falo de sequências activas e não reactivas. Com isto quero dizer que a acção de Mad Max faz avançar a história e os seus protagonistas, não se limitando a ser uma composição de momentos reactivos onde as sequências são originadas à medida em que a acção se desenrola. Mad Max: Fury Road é só um dos melhores filmes de acção da história.

 

 

 

2 La Vie d’Adèle – Abdellatif Kechiche – 2013

Um aspecto negativo de ver tanto cinema é que chega a um ponto que uma pessoa começa a vê-los duma forma fria e demasiado técnica, mesmo bons filmes que são de certa forma marcantes, às vezes não é fácil esquecer que estou obviamente a ver um filme. Mas de tempos a tempos às vezes lá surge um que me faz ultrapassar isso, que desarma o meu olhar clínico que tanto gosta de analisar e desmontar a obra. La Vie d’Adèle é uma pérola rara, uma pérola que brilha intensamente. Ver outros filmes depois de ter achado este tesouro é um exercício destinado à desilusão.

 

 

 

1 Hereditary – Ari Aster – 2018

Hereditary é um slow burner e prepara com mestria o espectador durante a primeira hora (abrilhantada com a melhor sequência dos últimos anos) ao mergulhá-lo numa constante tensão e terror sem nunca ser óbvio e evidente. O primeiro choque surge bem cedo, e a partir dai é um constante crescendo que explode por completo na inacreditável meia hora final que é do mais tenso e assustador que um veterano de terror como eu viveu em idade adulta.

 

Comments
One Response to “Top 20 Filmes dos anos 10”
  1. Alvaro Banaco diz:

    Parece uma lista interessante. Vou dar uma vista de olho que tenho visto muitos poucos filmes nestes últimos 2/3 anos e agora quero apanhar o comboio. Imagine-se que nem o Django vi.

    Dos 4 ou 5 que vi da lista fiquei bastante impressionado pelo Get Out, diferente e com qualidade.

    Um bom ano 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: