12 Angry Men – Doze Homens em Fúria [1957]

O melhor: O maravilhoso argumento que é quase perfeito, e de como ele flui de forma suave e contínua, fazendo parecer que a hora e meia de filme é apenas uma única cena. A forma natural como o grupo de jurados e a sua dinâmica se vai moldando com o tempo, com os argumentos e duvidas apresentadas.

O Pior: Honestamente, nada. O único ponto menos positivo no argumento é quando o Henry Fonda apresenta ao resto dos jurados a faca. Não me parece que fosse possível entrar num tribunal com armas brancas, mas é apenas um nitpick e acaba por ser importante já que é o catalisador de toda a discussão.

Melhor cena: É difícil destacar uma num filme que por si só funciona como uma longa cena de hora e meia, mas um dos pontos mais altos é quando o grupo, mesmo com todas as suas divisões, condena e coloca de lado o jurado racista num protesto silencioso. Muito, muito poderoso.

Veredicto: É dos filmes mais perfeitos que já vi na medida em que lhe é difícil apontar falhas ou pontos negativos. Não me canso de referir que o argumento é simplesmente magnífico e uma lição de escrita e ritmo. Tematicamente, é também uma lição de ética e moralidade na forma como nos mostra o quão fácil é julgar e como a vida humana é facilmente descartada, mesmo havendo a mais pequena réstia de duvidas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: