Black Mesa [2020]

O melhor: É um remake do melhor jogo de todos os tempos, portanto, como seria de esperar, o que Half-Life tinha de bom traduz-se aqui na perfeição, nem tudo, mas quase tudo. Falando exclusivamente do remake e colocando o original de parte (já falei, e muito dele na minha retrospectiva), a forma como expande no lore (como por exemplo os exploradores que andavam em Xen antes do Gordon) e no gameplay (por exemplo o jet pack em Xen ou a forma como utiliza elementos do Half-Life 2) do original, sem nunca ser intrusivo é de longe o melhor aspecto de Black Mesa. Hoje em dia o poder gráfico bruto do motor de jogo já está ultrapassado, mas continua a ser bastante bonito, especialmente Xen quem tem uma excelente direcção artística.

O Pior: Xen é uma criação quase original do pessoal da Crowbar Collective já que tem pouco em comum com o pouco que a Valve tinha mostrado no Half-Life (para terem uma ideia o que antes era uma experiência de 1 hora no máximo, agora são mais de 4 horas) e o resultado é muito, muito inconstante, notando-se, e bem, que se viram perdidos sem as linhas guia da Valve. O nível Interloper em Xen, é de longe a pior parte de todo o jogo. É desnecessariamente longo, lento, confuso e labiríntico, quebrando por completo o ritmo que o jogo vinha construindo. Tiro o chapéu à capacidade dos developers em refazer tudo de raiz, até os sons. Mas é-me muito complicado aceitar e esquecer os sons e vozes originais, curioso que uma pessoa aceita muito melhor as alterações visuais do que sonoras, mesmo que estes novos sons e vozes sejam impecáveis e até muito semelhantes às originais. A verdade é que elas estão tão enraizadas no meu subconsciente que parece sempre que algo está mal.

Melhor momento: O meu nível favorito do Half-Life é o Blast Pit, que aqui continua a ser espectacular. Em termos de criação semi-original, o nível inicial de Xen é visualmente muito bom e consegue expandir as ideias iniciais da Valve.

Veredicto: Comparando-o com o que disse na minha review da primeira versão incompleta lançada como mod em 2012 há muita coisa que se mantém relevante, especialmente na forma como alguns níveis não mantém o mesmo nível de qualidade, mas de forma geral nota-se uma clara melhoria em relação ao que tínhamos visto há 8 (oito?!) anos atrás. De forma geral esta é uma grande experiência e uma vitória destes modders que há 15 anos decidiram refazer o melhor jogo de todos os tempos. Obviamente só não leva 5 estrelas porque é um remake. Os alicerces do que fazem esta uma experiência memorável já têm mais de duas décadas. Mas fica também aqui a pergunta… quando quiser voltar a revisitar Black Mesa (não o jogo, mas o local) vou jogar o Half-Life, ou o Black Mesa? Pois… Half-Life.

 

Tempo de Jogo: 29 horas.

 

Sai do templ… do PixelHunt com:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: