Offret – Sacrifício [1986]

Meus amigos, chegámos finalmente ao desfecho de mais uma maratona com este Sacrificio, a derradeira obra do mestre russo. Depois da aventura Italiana de Nostalgia (ele era fã de cinema italiano em especial de Antonioni) Tarkovski virou-se de seguida para outro cinema que muito admirava, a Suécia de Bergman. E fê-lo usando muitos elementos clássicos … Continuar a ler

Nostalghia – Nostalgia [1983]

Caminhamos a passos largos para o final desta maratona Tarkovski e fazemo-lo com o seu penúltimo filme, um filme que vinha rotulado como um dos seus mais vagos e simbólicos, Nostalgia. Curiosamente sou de opinião contrária, foi uma surpresa o quão literal e de fácil compreensão é Nostalgia, isto comparando-o com pesos pesados como O … Continuar a ler

Stalker [1979]

Maratona Tarkovski Antepenúltimo filme da maratona e um dos que já tinha visto antes, aliás podem ler o meu texto original ali em baixo onde, para lá de falar do que senti como obra cinematográfica, comparei-o com a série videojogável que é igualmente fantástica. Bom, ainda mais do que aconteceu com o segundo visionamento do … Continuar a ler

Zerkalo – O Espelho [1974]

Tarkovski não era um realizador particularmente prolífico e levava o seu tempo entre filmes, no entanto, é fácil explicar a surpreendente diferença de apenas dois anos entre Solaris e O Espelho. Na verdade, O Espelho foi o projecto que Tarkovski trabalhou depois do sucesso de Andrei Rublev, contudo, a dificuldade em ser aceite pela maquina de censura … Continuar a ler

Andrei Rublyov – Andrei Rublev [1966]

Em qualquer meio artístico há sempre aquela altura, especialmente no inicio de carreira, quando ainda se está a tentar criar um nome e uma visão, de compor aquela obra prima marcará para a prosperidade. É o Citizen Kane para o Orson Welles ou o Godfather para o Coppola, para Tarkovski esse momento chega com a … Continuar a ler

Ivanovo Detstvo – A Infância de Ivan [1962]

Entramos finalmente nas longas metragens do mestre russo. Depois dos projectos estudantis, Tarkovski volta-se a focar na 2ª guerra mundial e fá-lo de forma autoritária e conclusiva, como que fechando o livro sobre uma temática que sempre influenciou e assombrou o modo de vida soviético do pós-guerra. Com A Infância de Ivan, Tarkovski fecha esse … Continuar a ler

Katok i skripka – O Rolo Compressor e o Violino [1961]

Terceira curta metragem e a ultima de Tarkovski enquanto estudante no curso de cinema, na verdade este O Rolo Compressor e o Violino foi o seu trabalho de diploma de final de curso. Arrisco dizer que dos seus três filmes estudantis é este que melhor define o que será a sua filmografia futura, já que assenta em … Continuar a ler

Segodnya uvolneniya ne budet – Hoje não haverá saída livre [1959]

Segundo projecto estudantil de Tarkovski, este bem diferente do anterior Os Assassinos, aliás colocam-se quase em pólos opostos. Se Os Assassinos era estranhamente afrontador e contra regime na sua mensagem, Hoje não haverá saída livre é, literalmente, um filme de propaganda soviético bem típico, onde o exército é louvado. De qualquer das formas, passa algumas mensagens interessantes e simboliza uma época … Continuar a ler

Ubiytsy – Os Assassinos [1956]

Dou, tal como prometido, inicio a esta maratona Tarkovski, e faço-o com esta pequena curta metragem de cerca de 20 minutos que, basicamente, é um projecto universitário do Tarkovski e colegas. Muito sinceramente gostei e desconfio que será dos seus filmes mais acessíveis. Assim por alto, a história (adaptação do livro The Killers do Ernest Hemingway) conta a história … Continuar a ler

Maratona Tarkovski

Aquando da maratona Harry Potter levantei o véu sobre o facto de no futuro vir a variar as temáticas das minhas maratonas para além das de terror e sci-fi. E nem mais, a nova maratona será não sobre um género ou uma série mas, à semelhança do que fiz com a maratona Kubrick, esta centrar-se-à … Continuar a ler

Maratona Tarkovski