Blade Runner 2049 [2017]

Uma das maiores tragédias do cinema comercial moderno, para além dos caixotes de filmes de super heróis, é o renascimento de clássicos quer seja em reboots, sequelas ou reimaginações. Star Wars: The Force Awakening mostrou o quão difícil é fugir ao passado e a cair na armadilha do fan service e Alien: Covenant foi puro … Continuar a ler

House of Wax – Máscaras de de Cera [1953]

Podem estar descansados, não vou falar do terrível remake de 2005 com a Paris Hilton , mas sim do… outro remake? Pois é, não sabia mas a versão de 1953 com o magnifico e inesquecível Vincent Price, um dos mestres do terror, é na realidade também ele um remake do original de 1933. Nunca o … Continuar a ler

The Leopard Man – O Homem Leopardo [1943]

Começamos mais uma edição da tradicional Maratona Terror nos anos 40 que, habitualmente, não é vista como uma década particularmente fértil em terror de qualidade para além de alguns sucessos esporádicos como The Wolfman e Cat People. E é precisamente Cat People que é importante destacar aqui, porque The Leopard Man é claramente influenciado pelo … Continuar a ler

Twin Peaks: The Return [2017]

E pronto, finalmente chegamos ao fim desta maratona dedicada ao David Lynch com, tal como prometido, o regresso de Twin Peaks que 25 anos depois voltou à nossa companhia quando já ninguém esperaria. Decidi separar este regresso da série original porque, vamos ser sinceros, são “coisas” completamente distintas, para além de que o próprio Lynch … Continuar a ler

Inland Empire [2006]

Chegamos ao último filme desta maratona (ainda temos mais uma entrada, mas não é um filme) e à semelhança do que aconteceu com o seu primeiro, este é talvez o mais estranho de toda a sua filmografia, de certa forma encerrando a viagem num circulo perfeito. Inland Empire não é fácil, será porventura o menos … Continuar a ler

Mulholland Drive [2001]

Depois do muito mais tradicional The Straight Story, David Lynch regressa ao seu típico mundo dos sonhos e do bizarro e fá-lo com algumas ligações a passadas experiências como é seu hábito. Quase todas as suas obras têm algum tipo de interligações entre si e Mulholland Drive não é excepção, é fácil ver todas as … Continuar a ler

The Straight Story – Uma História Simples [1999]

Intercalando os “gémeos” Lost Highway e Mulholland Drive, Lynch tomou a decisão de… “descer à terra” com um filme tão honesto, linear e convencional que até se reflecte no seu titulo. The Straight Story (Straight é o nome do protagonista, mas o duplo sentido é óbvio) afasta-se de tal forma do estilo tradicional do Lynch … Continuar a ler

Maratona Terror 2017

Ainda nem acabei a Maratona Lynch e já estou a apresentar uma nova! Pois é pessoal, chegou aquela altura do ano em que o terror chega ao PixelHunt, é a 8ª edição da Maratona Terror! Podem dar uma vista de olhos nas anteriores sete edições aqui em baixo, para terem uma ideia de como a … Continuar a ler

Lost Highway – Estrada Perdida [1997]

Entramos numa nova fase da filmografia de David Lynch que gosto de chamar a fase Los Angeles (The Straight Story à parte), um período ainda mais negro e etéreo onde os sonhos e a mistura entre realidade e ficção se misturam. Lost Highway é a primeira das duas partes que Mulholland Drive complementa, e é … Continuar a ler

Twin Peaks: Fire Walk with Me – Os Últimos Sete Dias de Laura Palmer [1992]

Regressamos à Maratona Lynch e entramos na segunda parte revisitando Twin Peaks, não a série que vos falei na 3ª feira mas sim a sua prequela. Twin Peaks: Fire Walk with Me é talvez o meu segundo filme do David Lynch favorito e um que sempre teve bastante impacto pessoal, mas é também um dos … Continuar a ler

Twin Peaks [1990 – 1991]

Chegamos a meio da Maratona Lynch não com mais um filme, mas uma série. É Twin Peaks, claro! Decidi dividir a série original com o regresso deste ano porque, na prática, são dois “monstros” distintos e merecem ser discutidos individualmente. Admito que é um pouco batota meter uma série no meio duma maratona de filmes, … Continuar a ler

Wild at Heart – Um Coração Selvagem [1990]

Quinto filme da maratona e um dos poucos que ainda não tinha visto e já a abrir vejo obrigado a corrigir-me em relação ao que disse no meu texto sobre Dune. Disse que desde o relativo fracasso de Dune, que Lynch não viria a adaptar mais nenhum livro, mas é claro, enganei-me porque, adivinharam, Wild … Continuar a ler

Blue Velvet – Veludo Azul [1986]

  Maratona Lynch Ontem mencionei a importância que Dune teve na carreira de Lynch na forma como o obrigou a fugir dos grandes estúdios e a nunca mais correr o risco de perder o controlo criativo dos seus filmes. E com efeito, três anos depois de Dune chegou Blue Velvet que, de certa forma, significou … Continuar a ler

Dune – Duna [1984]

Maratona Lynch Avançamos três anos para o terceiro filme do Lynch que é, de longe, o mais mal amado de toda a sua filmografia, até mesmo por ele próprio que várias vezes admitiu ser o seu pior filme e o que menos gosta por não ter tido a liberdade criativa que queria nem sequer o … Continuar a ler

The Elephant Man – O Homem Elefante [1980]

Seguimos na Maratona Lynch com um filme do qual ainda nada escrevi aqui no PixelHunt. A bem da verdade já o tinha visto, mas há já algum tempo na RTP2, portanto muita coisa estava perdida no tempo. Este é porventura o filme mais tradicional do Lynch em termos temáticos, se bem que por detrás de … Continuar a ler

Eraserhead – No Céu Tudo É Perfeito [1977]

Maratona Lynch Começamos a maratona Lynch com um filme que viria a exemplificar o cinema surrealista de David lynch, Eraserhead. Já falei da primeira longa metragem de Lynch aquando da Maratona Terror 2013 (e que poderão ler aqui em baixo) portanto este nova visita servirá para complementar o que havia escrito quatro anos atrás. A … Continuar a ler

Maratona Lynch

Não há duas sem três e depois da Maratona Kubrick e a mais recente a centrada no Tarkovski (os meus dois realizadores favoritos) chegou a altura de os complementar com a outra ponta do triângulo, nada mais nada menos que David Lynch. A desculpa para a fazer agora, adivinharam, é o regresso de Twin Peaks que … Continuar a ler

Annabelle: Creation – Annabelle 2: A Criação [2017]

A sequela que na realidade é a prequela do spinoff do The Conjuring  chegou e, como diria Adam Jensen “I never asked for this“. Vi parte do primeiro filme, mas era tão genérico e aborrecido que acabei por adormecer, no entanto, fui com uma mente aberta para esta sequela até porque tem vindo a ser … Continuar a ler

Wonder Woman – Mulher-Maravilha [2017]

A luta entre universos cinemáticos parece destinada ao fracasso se virem a coisa do lado da DC, cada filme que lançam é um desastre e em contrapartida qualquer porcaria que saia da Marvel é sempre bem recebida. Parece assunto enterrado mas houve uma surpresa, não era suposto, mas Wonder Woman foi bem recebido e está a … Continuar a ler

The Witness [2016]

Braid foi provavelmente a primeira grande explosão indie moderna nos idos de 2008 (a par de World of Goo talvez) e foi um dos primeiros exemplos a demonstrar que pequenos developers tinham condições para nos dar experiências artísticas e mecânicas ao nível, ou naquele caso mesmo superiores, dos grandes estúdios. Jonathan Blow levou o seu … Continuar a ler

Top 20 jogos dos anos 90

Há uns tempos andava a ver cenas minhas antigas e tropecei no meu top 20 de jogos lançados na primeira década deste milénio, ou seja de 2000 a 2009. Pareceu-me uma boa altura para tentar fazer o mesmo para a ultima década do anterior milénio, ou seja os meus 20 jogos favoritos lançados entre 1990 … Continuar a ler

Oxenfree [2016]

Os jogos quase exclusivamente narrativos têm vindo a sofrer mutações ao longo dos tempos, se antigamente as aventuras gráficas eram rainhas, hoje em dia o espectro tem-se vindo a expandir por diferentes sub-géneros e até em novas formas narrativas distintas. “Walking simulators” têm levantado bem alto o estandarte das narrativas interactivas e têm evoluído a … Continuar a ler

Mclaren [2017]

Recentemente temos vindo a assistir a uma crescente redescoberta do mundo da Fórmula 1 por parte do cinema, durante muitas décadas a única referência era Grand Prix de John Frankenheimer já na longínqu década de 60. Felizmente, parece que as coisas estão lentamente a mudar, Rush e Senna foram sucessos comerciais e ajudaram a despertar o … Continuar a ler

War for the Planet of the Apes – Planeta dos Macacos: A Guerra [2017]

Os recentes filmes da série Planet of the Apes têm sido tremendas surpresas, nunca ninguém no seu perfeito juízo alguma vez imaginaria que hoje em dia fosse possível revitalizar uma série que as gerações mais novas pouco conhecem e que são, bem vistas as coisas, um produto do seu tempo. Mas a verdade é que … Continuar a ler

Dark Souls 3 [2016]

Só agora escrevo sobre o meu jogo do ano de 2016? O que é isto? Muito basicamente já tinha parte do texto redigido, mas este foi um jogo que levei o meu tempo e a certo ponto os DLC já estavam tão perto de serem lançados que… esperei. Sou fãzorro de Dark Souls como sabem, … Continuar a ler