Outland – Atmosfera Zero [1981]

Continuamos na década de 80 com um filme peculiar que ficou registado na minha memoria há já bastantes anos. Vi Outland pela primeira vez há algum tempo, numa daquelas noites temáticas da RTP2, e logo aí achei-o muito peculiar porque me estava constantemente a fazer lembrar doutro filme, um de ficção cientifica da altura, um … Continuar a ler

The Untouchables – Os Intocáveis [1987]

Segundo dia ao sabor de filmes de gangsters, desta vez calhou o filme do De Palma, The Untouchables, que à semelhança do Scarface de ontem, nunca tive a oportunidade de ver.

Diamonds Are Forever – Os diamantes são eternos [1971]

O elevado grau de estupidez acumulada neste filme fez baixar o meu QI para níveis preocupantes. Sinto-me uma pessoa mais burra depois destas duas horas.

You Only Live Twice – Só se vive duas vezes [1967]

Estou a chegar a uma altura em que começo a não me lembrar de alguns dos 007 e algumas memórias misturam-se com a de outros filmes. Deste You Only Live Twice só tinha recordações da batalha final no vulcão. E depois deste visionamento, a verdade é que não me lembro de alguma vez ter visto … Continuar a ler

Thunderball – Operação Relâmpago [1965]

Mais um Bond e a primeira estreia para mim até agora. Curiosamente este é o filme que mais facturou em toda a série (tendo em conta a inflação) não fazia a minima ideia.

Goldfinger – 007 contra Goldfinger [1964]

Mais um dia, mais um 007. E mais um dos meus favoritos, foram três bons filmes de rajada, infelizmente começa a chegar a altura dos mais fraquinhos.

From Russia With Love – Ordem para matar [1963]

Segundo filme da maratona, e mais um dos meus favoritos. É um filme que acaba por marcar o fim do estilo iniciado no Dr. No e que o Goldfinger veio mudar de forma definitiva um ano mais tarde.

Dr. No – O Agente secreto [1962]

Este mês decidi fazer uma maratona de 007, vou tentar (mas não vou conseguir) ver um filme por dia. Grande parte deles já os vi em tempos, outros será uma estreia. O primeiro da lista é obviamente o Dr. No, que sempre foi dos meus favoritos.