The Turning – Calafrio [2020]

O melhor: Os actores são competentes e fazem um bom trabalho com o que têm em mãos. A atmosfera da mansão é decente. O Pior: Mas que final foi aquele?! Não quero abrir muito o jogo, mas é dos finais mais inacreditáveis que já vi! Eu sei que é difícil contar uma história de forma … Continuar a ler

Dead Silence – Silêncio Mortal [2007]

O melhor: Embora não seja evidente, eu quero acreditar que o filme não se quer levar a sério, afinal de contas é sobre um boneco ventríloquo assassino, mas está tão minado de comédia involuntária que é impossível não largar umas valentes gargalhadas de tão ridículo, pateta e mal escrito que é. O Pior: Podia dizer … Continuar a ler

Color Out of Space [2019]

O melhor: A fotografia e visuais são muito interessantes (curiosamente foi filmado em Sintra), e tem um tom que balanceia muito bem a ténue linha entre um registo mais sério e outro bem mais campy. O Pior: O filme pede que o espectador, à semelhança dos seus protagonistas, se sinta perdido no espaço e no … Continuar a ler

The Lodge [2019]

O melhor: A atmosfera de isolamento e a representação do poder destrutivo do stress pós traumático causado pela religião que não é muitas vezes mostrado em cinema. Riley Keough está perfeita na forma contida como luta contra essa destruição. O Pior: O ritmo é demasiado inconstante e o argumento torna-se desnecessariamente convoluto e rebuscado na … Continuar a ler

The Call of Cthulhu – O Despertar de Cthulhu de H. P. Lovecraft

Sempre fui muito adepto do vulgarmente denominado horror cósmico que o H.P. Lovecraft foi um dos principais criadores e uma das, senão a principal influência em todo o sub-género. Mas a verdade é que curiosamente pouca coisa li dele, acho que só mesmo o At the Mountains of Madness que se bem me lembro gostei, … Continuar a ler

El Hoyo – A Plataforma [2020]

O melhor: O conceito é muito interessante e perturbador. A fotografia e trabalho de câmera é bastante bom tendo em conta os reduzidos espaços e a constante repetição de cenários. O Pior: O mal destes filmes que se debruçam exclusivamente num conceito assim tão abstracto é que não há muito por onde pegar passando esse … Continuar a ler

Gretel & Hansel [2020]

O melhor: Sem dúvida a excelente e lindíssima fotografia com os jogos de cores, luzes e sombras. A banda sonora que me fez muito lembrar a de Mandy. A bruxa está muito bem conseguida em termos visuais, é muito creepy. O Pior: A parte inicial ainda promete, mas depois de chegarem à casa da bruxa … Continuar a ler

Dead Island [2011]

O melhor: O combate corpo a corpo é muito visceral e gratificante, assim como o número de armas e as formas como se podem fazem upgrade. A chamada “árvore tecnológica” ou seja as skills que se desbloqueiam com experiência são genuinamente impactantes na jogabilidade e obrigam o jogador a evoluir a mudar e adaptar o … Continuar a ler

Frankenstein: or the Modern Prometheus de Mary Shelley

Hoje em dia leio muito menos do que fazia quando era mais novo, o que é pena, mas uma das minhas resoluções para 2020 é ler mais, e o primeiro livro é o maior clássico de terror e ficção cientifica, falo é claro de Frankenstein. Gosto muito da série de filmes da Universal, dos quais … Continuar a ler

The Invisible Man – O Homem Invisível [2020]

O melhor: A mudança de foco do “monstro” para a vítima, algo que o livro e os filmes originais raramente fizeram. Os elaborados momentos de tensão que se tornam quase insuportáveis. Elisabeth Moss é o espelho perfeito do terror contido criado por abuso doméstico e stress pós-traumático. A realização muito criativa que dá ao filme … Continuar a ler

The Walking Dead: The Final Season

O melhor: A Telltale finalmente melhorou significativamente o motor de jogo passados tantos anos e o resultado salta à vista pela positiva. O estilo visual está muito mais próximo da graphic novel com os pretos saturados e um look com alto contraste. A história encerra com chave de ouro uma aventura que começou há oito … Continuar a ler

Resident Evil 2 Remake [2019]

O melhor: Os fantásticos visuais que são realmente de cortar a respiração. A forma como a Capcom conseguiu traduzir a jogabilidade do original para uma mentalidade moderna e na 3ª pessoa, eu que prefiro uma perspectiva com fundos estáticos como nos jogos originais estava com um pé atrás. A jogabilidade do jogo original em si … Continuar a ler

In Fabric [2018]

O melhor: O look e atmosfera directamente influenciada pelos giallo, especialmente no jogo de cores berrantes dos filmes do Bava e do Argento. A Miss Luckmoore é uma das vilãs mais interessantes e bem construidas em termos puramente visuais e comportamentais. Os diálogos rebuscados e as situações ridículas ditas de forma 100% sérias emprestam ao … Continuar a ler

Ready or Not – O Ritual [2019]

O melhor: A premissa mirabolante apimentada por uma comédia negra despretensiosa e uma subversão das expectativas. Ao contrário dos tradicionais filmes de stalking ou home invasion, aqui os vilões são burros e cometem erros normais de pessoas normais. Não encontrarão vilões com planos sobrenaturais sempre um passo à frente do herói. Todos os personagens têm … Continuar a ler

The Dark Pictures Anthology: Man of Medan [2019]

Em tempos saiu um exclusivo para a PS4 que me despertou o interesse chamado Until Dawn. Basicamente é uma aventura gráfica mas sem puzzles e centrada em escolhas e consequências, tipo um filme interactivo onde temos que fazer escolhas e a história adapta-se a elas. O tipo de jogo em si nem foi o que … Continuar a ler

It Chapter Two – It: Capitulo 2 [2019]

Vou-vos ser sincero, vi-o na estreia, há já coisa dum mês, portanto há muita coisa que já nem me lembro, uma triste realidade que acaba ser o reflexo de que não gostei do que vi e que já o apaguei, nem que seja involuntariamente, da minha memória. Não desgostei da primeira parte, o elenco de … Continuar a ler

Midsommar – O Ritual [2019]

Caminhamos a passos largos para o final desta Maratona Terror com o novo filme de Ari Aster que nos trouxe no ano passado o fantástico Hereditary. Vi-o na passada edição do MotelX portanto já tive um mesito para o digerir e devo dizer que acabou por estar ao nível das minhas elevadas expectativas. Escolhi propositadamente … Continuar a ler

Revenge – Vendeta [2017]

Muito honestamente não sou muito conhecedor do sub-género normalmente chamado de rape revenge, vi em tempos alguns dos clássicos como o Last House on the Left mas pouco mais. Não é por evitar ou por achar um género inferior (longe disso, gosto de exploitation) mas simplesmente sempre me passou um pouco ao lado. Conheço, no … Continuar a ler

Ghost Stories – Noites de Terror [2017]

Não confundir com o A Ghost Story que está aqui na minha lista de filmes para ver. O britânico Ghost Stories é uma adaptação duma peça de teatro com o mesmo nome e interpretado por muitos dos mesmo actores, o que é positivo porque ninguém conhecerá melhor as personagens do que eles. Ghost Stories é … Continuar a ler

A Girl Walks Alone at Night – Uma Rapariga Regressa de Noite Sozinha a Casa [2014]

Uma maratona terror do Pixelhunt não poderia existir sem um filme moderno todo artsy e pipi, portanto aqui está este A Girl Walks Alone at Night. Escolhi-o essencialmente porque admiro bastante a cultura e história persa que, mesmo estando sobre o jugo da teocracia islâmica actual, é muito rica, original e interessante. É verdade que … Continuar a ler

Kill List – Uma Lista a Abater [2011]

Entramos de rompante no século XXI com o primeiro duma série de filmes recentes, porque as Maratonas Terror não são só para filmes clássicos. Admito que nunca tinha ouvido falar de Kill List, conheci-o através do canal do Ryan Hollinger que, já agora, aconselho e já me tinha dado a descobrir um dos meus filmes … Continuar a ler

Troll 2 [1990]

Infamemente conhecido como o best worst movie, Troll 2 (ao bom estilo do Zombi 2 do Fulci em nada relacionado com o Troll original) sempre me despertou o interesse porque gosto muito de comédias involuntárias e maus filmes que com o seu charme conseguem dar a volta às suas limitações, exemplo The Room. E de … Continuar a ler

The Blob – Outra Forma de Terror [1988]

Já por aqui passou em tempos o The Blob original com o Steve Mcqueen que é uma charmosa janela para os anos 50, mas que sejamos sinceros não é um portento. Também não se pode dizer que este remake de 1988 o seja, mas de forma geral é um substancial upgrade em quase todos os … Continuar a ler

Spoorloos – O homem que queria saber [1988]

Regressamos à Europa em plenos anos 80, mais precisamente à Holanda para um filme que não classificaria facilmente de terror como género, embora esteja carregado de elementos e temáticas de puro terror. Spoorloos (que aparentemente teve um remake americano poucos anos depois) conta a história de um casal de namorados holandeses durante a sua viagem … Continuar a ler

Hausu [1977]

Perdoem-me a longa pausa de vários dias, é que deixei as férias e o maldito do trabalho sobrepôs-se aos momentos de lazer 😦 Ultimo filme da década de 70, viajamos para terras nipónicas com este Hausu que… mesmo sem ter terminado a maratona, digo desde já que é o filme mais… alternativo da lista. E … Continuar a ler