Everybody’s Gone to the Rapture [2015]

Como sabem sou um grande, grande fã de Dear Esther. É uma das minhas experiências interactivas favoritas e marcou uma mudança nos meus gostos “videojogáveis”. Everybody’s Gone to the Rapture é o seu sucessor espiritual e em quase todos os aspectos é como um Dear Esther 2.0, portanto, mesmo não tendo tido em mim o … Continuar a ler

Kholat [2015]

Três géneros estão de momento na moda, especialmente na onda independente. Os walking simulators, os jogos de terror na primeira pessoa e os de sobrevivência. Muitos são os que tentam o seu lugar ao sol copiando e inspirando-se nas histórias de sucesso, mas poucos são os que tentam abranger os três géneros ao mesmo tempo. … Continuar a ler

What Remains of Edith Finch [2017]

Já revelei o meu a apreço pelo chamados “walking simulators” por demasiadas vezes, portanto vou-me refrear em fazê-lo de novo neste texto e tentar ser breve. Há alguns anos comprei um bundle para a PS3 por causa do Journey que vinha incluído um jogo chamado The Unfinished Swan que, acertaram, nunca cheguei a jogar. Qual … Continuar a ler