• Maratona Lynch

  • Maratona Terror 2017

A Quiet Place – Um Lugar Silencioso [2018]

Se me dissessem há 10 anos atrás que a imitação americana do Martin Freeman do The Office iria ser o realizador dum dos mais tensos filmes de terror do ano, provavelmente não acreditaria, mas a realidade é que John Krasinski, apenas no seu 2º filme como realizador, já mostra sinais de algum brilhantismo. A Quiet … Continuar a ler

Avengers: Infinity War – Vingadores: Guerra do Infinito [2018]

O mais recente juggernaut da Disney rebentou e já anda ai a facturar mais que o PIB de pequenos países do pacifico. O novo Avengers, intitulado de Infinity War sucede a dezenas de outros filmes da Marvel, mas mais especificamente aos dois primeiros Avengers que, muito honestamente, foram bem fraquinhos, especialmente o lixo do Age of … Continuar a ler

Insidious: The Last Key – A Última Chave [2018]

Os filmes Insidious têm-se revelado bem sólidos em termos comerciais, são filmes relativamente baratos e que já têm um público fiel, o mesmo público que aprecia o universo cinemático do Conjuring, Anabelle e companhia. É terror comercial, com bons valores de produção e que sabe bem o que o pessoal da pipoca gosta em termos … Continuar a ler

The Midnight Man [2016]

Vivemos numa das épocas mais douradas no que a cinema de terror diz respeito, alguns dos melhores filmes pós anos 80 viram a luz do dia nos últimos anos, no entanto, não é menos verdade que ao mesmo tempo também estamos a assistir, há mais tempo até, a um crescente numero de filmes genéricos e … Continuar a ler

Blair Witch – O Bosque de Blair Witch [2016]

  Sou um defensor do Blair Witch Project, mesmo com os seus óbvios defeitos e mesmo tendo em conta a forma o legado que deixou com toneladas de horríveis filmes “shaky cam” que tentaram aproveitar o seu sucesso. Foi um dos filmes de terror mais importantes da década de 90 na medida em que precedeu … Continuar a ler

Assassin’s Creed IV: Black Flag [2013]

No ano passado saiu o 9º (!) Assassin’s Creed, intitulado de Origins (nome tremendamente criativo) portanto decidi jogar… o 6º, sim porque como sabem, ando sempre uns valente anos atrasados nesta coisas. Tenho uma estranha relação com Assassin’s Creed. Se por uma lado não os aprecio muito como jogos, não extraindo qualquer gota de divertimento … Continuar a ler

Tomb Raider [2018]

Lara Croft regressa aos cinemas 15 anos depois dos originais com a Angelina Jolie que eram… fraquitos mas divertidos. Conhecendo o quão más normalmente são as adaptações de videojogos ao cinema, as minhas expectativas eram obviamente baixas, mas gosto muito de Tomb Raider, a série de jogos são das mais importantes na minha “formação videojogável” … Continuar a ler

Marrowbone – O Segredo de Marrowbone [2017]

Estive afastado aqui do meu cantinho da escrita durante umas valentes semanas e portanto, está na altura de pôr em dia o que fui fazendo entretanto. O primeiro foi este Marrowbone, estreia directorial de Sergio Sanchez, cujo nome já era relativamente reconhecido por causa de El Orfanato e The Impossible os quais foi argumentista. É … Continuar a ler

Annihilation – Aniquilação [2018]

Alex Garland, realizador de Ex Machina e (segundo o Karl Urban) também de Dredd, chega com a sua 2ª ou 3ª longa metragem, o enigmático Annihilation que vem sendo relativamente bem recebido, mas que chamou a atenção nas ultimas semanas pela decisão de estrear na TV (através do Netflix) em vez de no cinema como estava originalmente … Continuar a ler

The Shape of Water – A Forma da Água [2017]

Gosto do Guillermo del Toro, acho-o um dos melhores e mais importantes autores e visionários de Hollywood com uma visão própria que ele prioriza sempre em relação ao que os estúdios querem, basicamente é dos poucos realizadores actuais em que conseguimos reconhecer um filme seu, sem saber que é dele. No entanto, isso não significa … Continuar a ler

8º Aniversário do PixelHunt!

Mais um ano passou por nós como um interminável rio debaixo desta ponte que é a vida. Não é verdade querido líder? Queri… senhor Kim, não está por cá este ano? 😦 Pois é, pela primeira vez Kim Jong Un não marcará presença num post de aniversário do PixelHunt, mas não se aflijam, ele mandou … Continuar a ler

The Blackcoat’s Daughter [2015]

Esta década tem sido fértil em terror atmosférico de qualidade, muitos deles impulsionados pela nova distribuidora da moda, a A24, que tem revolucionado a produção e distribuição de bom cinema independente no geral e de terror em particular. No entanto The Blackcoat’s Daughter é um caso um pouco diferente porque foi produzido antes de a … Continuar a ler

The Killing of a Sacred Deer – O Sacrifício de Um Cervo Sagrado [2017]

The Lobster, com todo aquele bizarro surrealismo envolto num humor negro muito peculiar, é um dos meus filmes favoritos da década, e o seu realizador, o grego Yorgos Lanthimos acaba de estrear o seu novo filme, este The Killing of a Sacred Deer que, pelo trailer, dava a entender ser assim também um pouco… fora do normal. E … Continuar a ler

The Disaster Artist – Um Desastre de Artista [2017]

Não sou particularmente apreciador de comédia, tenho muita dificuldade em rir e achar piada ao humor tradicional, portanto não é de estranhar que as minhas comédias favoritas não sejam propriamente as mais ortodoxas. Elas rodam mais à volta de áreas próximas do humor constrangedor como The Office (original), humor negro como The Lobster e autênticos … Continuar a ler

Grave – Raw [2016]

No meio de tanto top de final de ano é invariável e inevitável tropeçar em certos filmes que vão aparecendo, e um desses é este Grave, mais conhecido por Raw que aparentemente estreou em grande parte do mundo em 2017 (fui ver e parece que estreou por cá no IndieLisboa no ano passado) mesmo sendo … Continuar a ler

Kholat [2015]

Três géneros estão de momento na moda, especialmente na onda independente. Os walking simulators, os jogos de terror na primeira pessoa e os de sobrevivência. Muitos são os que tentam o seu lugar ao sol copiando e inspirando-se nas histórias de sucesso, mas poucos são os que tentam abranger os três géneros ao mesmo tempo. … Continuar a ler

Top 5 Jogos 2017

Ao contrário do que aconteceu na parte de cinema, sinto que este ano perdi muita coisa boa e que provavelmente teria lugar num top destes caso tivesse mais tempo, vontade e dinheiro (o novo Zelda, Mario, Nier: Automata, Divinity: Original Sin 2, Wolfenstein 2, Prey, o novo Assassin’s Creed e por aí fora). O que … Continuar a ler

Hellblade: Senua’s Sacrifice [2017]

Carregada de determinação, perseverança e tenacidade, Senua desembainha da sua espada pintada num intenso brilho azul, tão azul quanto o seu olhar. À sua frente, mergulhada numa ténue e pestanejante luminosidade, a deusa Hela encontra-se ladeada por figuras negras envoltas numa névoa escura como a noite. Esta música começa a tocar, Senua avança sem hesitação … Continuar a ler

Top 5 filmes 2017

Está naquela altura do ano em que faço uma retrospectiva do que estreou por cá e elejo  o meu top de filmes. Como vem sendo hábito, a lista é agora de apenas 5 filmes, e este ano, mesmo tendo visto pouca coisa, foi surpreendentemente fácil escolhe-los porque são todos muito bons. Como sempre, estes não … Continuar a ler

Cuphead [2017]

É um pouco ingrato falar e classificar jogos de géneros que não sou particularmente adepto. Cuphead é um run and gun. Não gosto de run and guns. Portanto, como devem imaginar não sou a pessoa indicada para recomendar, ou não, um jogo destes. Mas vamos ser sinceros, a única razão porque Cuphead ganhou toda a … Continuar a ler

Star War Episode VIII: The Last Jedi – Os Últimos Jedi [2017]

Cresci com Star Wars, era obcecado em adolescente mas enquanto cresci fui-me desapegando cada vez mais, quando me apercebi que na realidade a trilogia original é o único material de qualidade e nunca será replicada em termos de qualidade. Foi um produto que nasceu na época certa da forma certa e nunca mais aparecerá nada … Continuar a ler

What Remains of Edith Finch [2017]

Já revelei o meu a apreço pelo chamados “walking simulators” por demasiadas vezes, portanto vou-me refrear em fazê-lo de novo neste texto e tentar ser breve. Há alguns anos comprei um bundle para a PS3 por causa do Journey que vinha incluído um jogo chamado The Unfinished Swan que, acertaram, nunca cheguei a jogar. Qual … Continuar a ler

Resident Evil 7: Biohazard [2017]

O nome Resident Evil era uma das maiores instituições durante os anos 90, mas com o passar dos tempos, o nome foi sendo arrastado pela lama com jogos que descaracterizaram a sua essência, spin offs e até os filmes miseráveis do Paul W. Anderson. Depois do fracasso que foi Resident Evil 6 a série parecia vir … Continuar a ler

Banished [2014]

Falei ao de leve sobre Banished to mais recente episódio do Jogar a História referente à Alta Idade Média. Não sou muito de me repetir por isso, basicamente, aqui vai o que disse sobre o city builder medieval: Uma das maiores ideias erradas que as pessoas têm da idade media, que sejamos sinceros foi moldada por … Continuar a ler

Jogar a História – A Idade das Trevas e a Alta Idade Média

Como terceira parte nesta minha jornada em busca de jogos que nos ajudem a compreender a História, decidi dar o seguimento lógico à segunda parte que se focava em Roma e entrar de pés juntos no período que a sucedeu, a Idade Média. A Idade Média é extensa e de certa forma bastante distinta entre o … Continuar a ler